13 incríveis fotos de lugares abandonados no Alto Ártico

47

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Originalmente por Anika Burgess | Atlas Obscura – Em Business Insider – No alto da Noruega, nas frias profundezas do Oceano Ártico, está localizado o arquipélago de Svalbard. Situado a cerca de 1050 quilômetros do Polo Norte, Svalbard é um local marcado por invernos escuros e longos e pelas paisagens de tirar o fôlego, povoadas por raposas árticas, renas e ursos polares. Mas é também o lar de ruínas, restos dos lugares onde as pessoas já povoaram as ilhas.

Durante os séculos 17 e 18, Svalbard foi usada como base para expedições baleeiras; no início do século 20, a principal atividade foi a mineração do carvão. E hoje em dia ainda é possível voltar no tempo e observar um pouco dessa história. No entanto, as estradas são limitadas, o que restringe o transporte para veículos de neve durante o inverno e barcos no verão. Os que decidem viajar de avião, aterrissam no aeroporto localizado mais ao norte de todo o mundo, construído durante a Segunda Guerra Mundial.

Longyearbyen é o assentamento mais povoado da região, com 2162 pessoas. Ao norte, fica o antigo assentamento de mineração de carvão que pertencia aos russos, conhecido como Pyramiden. Comprado pela União Soviética em 1927, ela foi abandonada em 1998, transformando um lugar que abrigava mais de mil pessoas em meras ruínas. Hoje em dia, os únicos sinais de antes houve vida humana por lá são um piscina olímpica, um projetor de cinema e uma sala cheia de rolos de filme.

Essa paisagem isolada e gélida foi escolhida pelo fotógrafo Christopher Michel para uma sessão de fotos. Ele viajou até o Alto Ártico pela segunda vez para realizar a missão e se disse fascinado pelas paisagens lindas, ainda que desprovidas de seres humanos.

Confira algumas das fotos de Michel:

1 – Placa da antiga mina da União Soviética, Pyramiden

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

2 – Quadra principal da Pyramiden – busto de Lenin ao centro

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

3 – Piscina olímpica

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

4 – Pyramiden foi abandonada em 1998, mas ainda existem lembranças das pessoas que viveram por lá.

pyramiden-was-abandoned-rather-quickly-in-1998-there-are-many-touching-reminders-of-the-families-that-spent-their-lives-here

5 – Antigos equipamentos de vídeo da ala de recreação da cidade

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

6 – Centenas de rolos de filmes ainda estão na sala do projetor

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

7 – Cidade de Longyearbyen

long
Créditos: Christopher Michel

8 – Ruínas da mina 2B, em Longyearbyen

throughout-longyearbyen-there-are-large-scale-mining-ruins-in-this-photo-you-can-see-mine-2b-just-above-the-town
Créditos: Christopher Michel

9 – Dentro da mina 2B

inside-mine-2b
Créditos: Christopher Michel

10 – A melhor forma de conhecer Svarbard é por barco

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

11 – Casas abandonadas na Estação de Pesquisa Kinnvika

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

12 – Equipamentos abandonados na estação

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

13 – Para Michel, é impossível esquecer as belezas que você encontra no Alto Ártico

Créditos: Christopher Michel
Créditos: Christopher Michel

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...