5 maneiras de economizar na fatura de energia elétrica

Para fins residenciais, painéis solares são uma ótima saída quando buscamos economizar na fatura de energia de maneira sustentável. Levando em conta a condição geográfica do Brasil, com forte insolação na maioria do território e em parte do ano, o negócio é atrativo. No entanto, é um investimento que dificilmente apresenta retorno a curto prazo (menos de 5 anos), tendo em vista que ainda é uma tecnologia cara no Brasil, apesar da notável queda de preço nos últimos anos. Considerando isto, trazemos uma lista de 15 maneiras de economizar na fatura de energia elétrica sem ter que comprar um painel solar.

1. Se livre da geladeira da sua garagem. Ter uma geladeira na garagem pode custar algumas centenas de reais ao longo do ano, considerando que estes eletrodomésticos geralmente são velhos e ineficientes. Além disso, garagens costumam ser lugares quentes no verão, o que aumenta o consumo de energia.

2. Substitua sua televisão velha. Se você tem uma televisão com mais de 10 anos de idade, é possível que consiga fritar um ovo na tela dela (não estou recomendando que tente fazer isto em casa), talvez deva considerar que existem no mercado modelos que consomem menos da metade da energia.

3. Instale um chuveiro moderno. O chuveiro elétrico costuma ser o grande vilão da economia de energia. Em boa parte das residências ele chega a ser responsável por mais de 30% da fatura. O consumo não é relacionado apenas à potência do chuveiro, mas também à sua vazão. Chuveiros com maiores vazões consomem mais energia do que chuveiros com menores vazões e de mesma potência.

4. Verifique a situação do seu ar condicionado. Sistemas de ar condicionado precisam passar por revisões periódicas realizadas por profissionais a fim de verificar se não possuem vazamentos de gás. Além disso, o sistema deve ser limpo regularmente para melhorar a qualidade do ar e eficiência energética.

5. Troque suas lâmpadas antigas por lâmpadas de LED. Lâmpadas de LED costumam consumir um décimo da energia gasta por lâmpadas halógenas ou incandescentes, e por isso elas vão se pagar em poucos meses após a compra. Outro fator a se levar em conta é a vida útil: uma lâmpada de LED pode funcionar por até 50.000 horas!

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...