A fisioterapia é tão eficaz quanto a cirurgia para tratar problemas nas costas

16

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um estudo sugere que a fisioterapia é tão eficaz quanto a cirurgia para aliviar os sintomas da estenose lombar – uma causa frequente na lesão dos nervos – e de dor nas costas em adultos mais velhos.

“A cirurgia é mais arriscada, com 15% de complicações potencialmente fatais na metade dos casos”, disse o Dr. Anthony Delitto, chefe de fisioterapia na Faculdade de Ciências da Saúde e Reabilitação da Universidade de Pittsburgh. “A fisioterapia não é um procedimento com risco de vida”.

A estenose lombar, que é a compressão dos espaços abertos da parte inferior da coluna, provoca incidência nos nervos, formigamento, fraqueza e dormência nas costas e nas pernas. É cada vez mais comum com a idade e a Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos estima-se que 2,4 milhões de americanos sofrerão desses problemas em 2021.

A equipe de Delitto analisou se a fisioterapia, que é mais segura do que a cirurgia, também seria tão eficaz para aliviar os sintomas. No período de 2000-2005, 481 pacientes com cirurgia programada expressaram consentimento para participar de um estudo randomizado com fisioterapia. Apenas 169 pacientes concordaram em participar do experimento: 87 entraram na sala de cirurgia e 82 receberam fisioterapia. Todos tinham 50 anos ou mais de idade e tiveram que ser capazes de andar pelo menos 400 metros sem dificuldade. Não poderia ter outras doenças, tais como demência, doença vascular grave, câncer ou ter tido anteriormente infarto.

2

A maioria eram sedentários ou mantinham alguma atividade, e tinham obesidade. O grupo operado foi o mais jovem (67 anos em média) do que o grupo tratado com fisioterapia (70 anos), que participou de duas sessões por semana, durante seis semanas. Durante o estudo, os participantes poderiam optar pela fisioterapia no lugar da cirurgia e em dois anos 57% o fizeram (47 participantes).

Em dois anos, ambos os grupos foram capazes de sentir o mesmo alívio da dor e de outros sintomas. “O estudo demonstra que a cirurgia e a fisioterapia são opções razoáveis; o paciente que optar por qualquer um destes dois caminhos chegará ao mesmo lugar em um ou dois anos”, disse o Dr. Jeffrey Katz, diretor do Centro de Ortopedia e Artrite para a Investigação dos Resultados do Hospital de Brigham e das Mulheres de Boston.

Katz, que publicou um estudo na revista Annals of Internal Medicine, considera que a cirurgia ainda tem o seu lugar na gestão da estenose lombar. Mas assegura que não há risco se você primeiro utilizar a fisioterapia.

Dado que muitos participantes optaram por não participar do estudo e muitos participantes da fisioterapia posteriormente solicitaram a cirurgia, o Dr. James Weinstein, diretor-executivo do sistema de saúde de Dartmouth-Hitchcock que não estava envolvido no estudo, disse que é necessário um estudo com mais pacientes para obter uma ideia completa dos benefícios relativos de cada opção.

Ainda assim, “a cirurgia deveria ser a última opção”, disse Weinstein, que liderou um estudo publicado em 2008 na New England Journal of Medicine em que a cirurgia havia sido mais eficaz do que as técnicas não cirúrgicas para aliviar os sintomas.

Fonte

Lisa Rapaport and Reuters Health. La Fisioterapia es tan Efectiva como la Cirugía para Tratar los Problemas de Espalda. Scientific American. 2015.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...