A tocante história de uma autora que enfrentou o câncer: como detectar o câncer no ovário?

10

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Por Sara G. Miller | LiveScience
Traduzido e adaptado por Leonardo Ambrosio.

Em um texto de partir corações, a autora Amy Krouse Rosenthal escreveu um perfil para seu marido utilizar em sites de relacionamento após sua morte. Rosenthal estava ficando sem tempo, e sabia disso. Ela estava perdendo a luta para um câncer no ovário, diagnosticado em setembro de 2015. “Eu estou enfrentando um prazo, um prazo que me pressiona. Eu preciso dizer isso (da maneira certa) enquanto eu tenho: a) a sua atenção, e b) pulso.

A dissertação, praticamente em sua totalidade é dedicada a homenagens ao marido. A autora enaltece a doçura e o charme do seu companheiro, mas ela também escreve sobre o seu diagnóstico de câncer. Certo dia, ela foi parar no hospital por conta de dores abdominais, que ela achava que estavam sendo causadas por um problema de apendicite. Lá, recebeu a chocante notícia de que a sua dor era causada por um câncer no ovário.

Esse tipo de câncer, ainda que razoavelmente raro, é um dos maiores mortais entre as mulheres. Mesmo representando apenas 3% entre todos os casos de câncer entre mulheres, é a 5ª maior causa de morte relacionada ao câncer entre as mulheres, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer dos EUA.

Uma das razões pelas quais o câncer no ovário é tão mortal é que ele muitas vezes passa sem ser percebido em seus estágios iniciais. Segundo a Mayo Clinic, o câncer no ovário muitas vezes não apresenta sintomas no começo. E mesmo em seus estágios avançados, quando começa a provocar sintomas, tais sintomas muitas vezes são confundidos com outros problemas. Os pacientes com a doença normalmente reclamam de inchaço no abdome; sensação de saciedade muito rápida; perda de peso; desconforto pélvico; mudanças nos hábitos intestinais e uma necessidade frequente de urinar. Segundo a Sociedade Americana do Câncer, quanto antes a mulher receber o diagnóstico, mais chances ela tem de conseguir um tratamento efetivo. A Sociedade diz que se uma mulher apresenta os sintomas relacionados ao câncer de ovário, e eles não possuem nenhuma outra explicação, é importante procurar um médico – principalmente um ginecologista.

Outro fator que pode ser crucial para uma rápida detecção do problema é a própria investigação por parte da mulher. Isso é, perceber as mudanças no corpo e saber que está na hora de procurar um médico para ver se tudo está ok.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...