Acidentes com robôs já aconteceram e vão acontecer futuramente

46

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O envolvimento dos robôs em mortes humanas não é uma coisa muito nova. A recente morte de um homem que foi agarrado por um robô e esmagado contra uma placa de metal em uma fábrica da Volkswagen em Baunatal, localizado na Alemanha, atraiu grande atenção da mídia. Mas é surpreendentemente semelhante a um dos primeiros casos registado de uma morte envolvendo um robô industrial há 34 anos.

Estes incidentes já aconteceram e irão acontecer novamente. Mesmo se as normas de segurança continuarem a ser rigorosas, a fim da tentativa de um acidente com interação humana/robô diminuir, tais eventos se tornarão mais frequentes simplesmente por causa do número cada vez maior de robôs.

Isto significa que é importante entender este tipo de incidente corretamente, e uma parte fundamental de fazer isso é usando uma linguagem precisa e adequada para descrevê-los. Embora haja um sentido em que é legítimo para se referir ao incidente, como um caso do “robô mata trabalhador”, as estimativas mostram que houve a falha humana. Seria muito melhor expressar uma notícia como um caso de “trabalhador morto em acidente com robô”.

image-20150703-20448-r7d2y6O fato é que os robôs, não podem ser vistos atualmente como aqueles que vimos em filmes de ficção científica, talvez em um futuro próximo, porém atualmente eles não tem o que consideramos de reais intenções, emoções e afins.

Eles só podem “matar” no sentido de que um furacão (ou um carro, ou uma arma) pode matar. Eles não podem matar no sentido de que alguns animais podem, e muito menos no sentido humano de assassinato. No entanto, o assassinato é provável que seja o que vem à mente da maioria das pessoas quando leem “robô mata trabalhador”.

No acidente da empresa Volkswagen, um porta-voz da empresa teria dito que “conclusões iniciais indicam que o erro foi uma falha humana, em vez de um problema com o robô”.

Se havia um “problema com o robô”, seja com materiais defeituosos, uma placa de circuito com uma performance ruim, má programação, má concepção de protocolos operacionais ou de instalação, esse problema – ou não antecipando – ainda teria sido devido a um erro humano.

Fonte: JustScienceNews

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...