Aranhas ingerem cerca de 880 milhões de toneladas de insetos por ano

21

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Por Stephanie Pappas | LiveScience
Traduzido e adaptado por Leonardo Ambrosio.

Uma nova pesquisa indica que a cada ano, cerca de 27 milhões de toneladas de aranhas consomem algo entre 440 e 880 milhões de toneladas de insetos. O novo estudo, publicado no The Science of Nature, descobriu que o consumo dessas ranhas praticamente se equivale aos 440 milhões de toneladas de carne consumidas pelos seres humanos a cada ano. O consumo predatório das aranhas é similar à quantidade de comida que todas as espécies de baleia consomem anualmente (entre 300 e 550 milhões de toneladas). Isso é o que escreveram o biólogo Martin Nyffeler, da Universidade de Basel, e o ecologista Klaus Birkhofer, da Universidade de Tecnologia de Brandenburg.

Caçadoras ávidas

As aranhas representam um grupo de muito sucesso entre os artrópodes. Você as encontra em praticamente qualquer lugar. Mais de 45 mil espécies individuais já foram identificadas até o momento, de acordo com Nyffeler e Birkhofer. Os cientistas estimam que existem cerca de 131 aranhas por metro quadrado de terra no globo, em média. Em alguns lugares, chega a existir 1000 indivíduos em uma área deste tamanho.

Com pequenas exceções, as aranhas são carnívoras, mas por uma série de fatores é difícil analisar o impacto das aranhas em suas presas. Para estimar, então, quanto as aranhas comem, os pesquisadores estimaram quantas toneladas de aranha existem por aí.

Climatologia Geográfica
Creative Commons

Para estimar a biomassa das aranhas, os pesquisadores recorreram a dados publicados sobre o tema, envolvendo florestas tropicais, florestas temperadas, entre outros biomas. Então, utilizaram uma cobertura terrestre global para cada tipo de ambiente, estimando desta forma o peso total das aranhas na Terra, chegando a 25 milhões de toneladas métricas.

Para descobrir quanta comida essas aranhas demandavam anualmente, foram utilizados dois métodos. No primeiro, eles simplesmente estimaram o consumo de alimento por cada aranha. Para a maioria, era considerado suficiente 0,1 miligrama de comida por miligrama de aranha por dia. Para as aranhas de desertos foi considerado 0,01 a até 0,04 miligramas de comida por miligrama de aranha. Esse método levou a algo entre 460 e 700 milhões de toneladas métricas de alimento por ano.

O segundo método envolveu a extrapolação a partir de dados tirados do campo em que os cientistas realmente contavam o número de insetos que as aranhas comiam. Este método levou a uma estimativa de entre 395 milhões e 805 milhões de toneladas métricas.

Os insetos compõem cerca de 90% das presas de aranhas, de acordo com os pesquisadores. Algumas espécies grandes comem vermes e vertebrados pequenos, como pássaros e até mesmo serpentes. É impossível, no entanto, dizer quantos insetos individuais são necessários para chegar a 805 milhões de toneladas métricas, ou quantas aranhas juntas pesam 27 milhões de toneladas. De acordo com Nyffeler, existe muita variação nas estimativas. O único outro grupo de artrópodes que pode competir com as aranhas é o das formigas. Entretanto, muitas formigas não são carnívoras.

“Essas estimativas enfatizam o importante papel que a predação das aranhas exerce nos habitats semi-naturais e naturais, já que muitas pragas e vetores de doenças de importância econômica se reproduzem nesses biomas”, escreveram os pesquisadores. “Esperamos que estas estimativas e sua magnitude significativa aumente a conscientização pública e onível de apreciação para o importante papel mundial de aranhas em teias alimentares terrestre”, concluiram.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...