f

As 25 descobertas arqueológicas mais misteriosas da história

1 – ‘Las Bolas’

© Museo Nacional de Costa Rica / Juan Julio Rojas
© Museo Nacional de Costa Rica / Juan Julio Rojas

Essas grandes esferas datam de 600 d.C, e são conhecidas como ‘Las Bolas’. Localizadas na Costa Rica, elas foram construídas por uma civilização Pré-Colombiana.

A utilidade do monumento ainda não é bem clara, mas algumas pessoas sugerem que as esferas teriam servido para atividades astronômicas. Mas não existem evidências que comprovem essa hipótese.

2 – Mecanismo de Antikythera

Antikythera Mechanism Research Project
Antikythera Mechanism Research Project

Esse peculiar artefato feito de bronze foi encontrado nos restos de um navio cargueiro da Grécia, naufragado há pelo menos 2000 anos. Arqueólogos ainda tentam entender sua utilidade, e alguns sugerem que servia como um equipamento de orientação no mar.

Outros cientistas, no entanto, acreditam se tratar de um calendário astronômico, já que compartilha semelhanças com artefatos desse tipo que eram utilizados há mais de mil anos.

3 – Túmulo de Cleoópatra

Lawrence Alma-Tadema
Lawrence Alma-Tadema

Cleópatra VII foi a última de uma série de governantes mandaram no Egito entre 305 e 30 aC. Muito se sabe sobre sua inteligência, beleza e relacionamentos românticos (ela teve filhos com Júlio César e Marco Antônio), mas um fato sobre Cleópatra ainda está envolto em mistério – seu lugar de descanso eterno.

Cleópatra e Marco Antônio se suicidaram depois que seu ex-aliado, Octaviano, os derrotou na Batalha de Actium em 31 aC. Os dois foram enterrados juntos em um local que o escritor Plutarco descreveu como um “alto e belo” monumento, localizado perto de um templo da deusa egípcia Isis. Mas exatamente onde este túmulo está localizado permanece um mistério. Se alguém encontrar o túmulo dos amantes, há uma chance de que ele possa estar vazio, como o roubo à sepulturas não era incomum nos tempos antigos, conforme afirmam arqueólogos.

4 – Túmulo de Qin Shi Huang

Dreamstime
Dreamstime

Em 1974, agricultores da província de Shaanxi, na China, protagonizaram acidentalmente uma das maiores descobertas arqueológicas do século XX – o exército de terracotta do Imperador Qin Shi Huang, em tamanho real.

As figuras não são um mistério: os historiadores sabem que o exército de barro foi criado para defender o primeiro imperador da China na vida após a morte. O que não se sabe, no entanto, é onde exatamente o imperador está enterrado ou que tesouros sua câmara funerária pode conter.

Um mausoléu em forma de pirâmide está localizado ao nordeste de onde o exército de terracota foi descoberto. No entanto, ninguém até agora entrou no mausoléu que mantém restos de Qin Shi Huang.

O primeiro lugar de repouso do imperador é o túmulo mais peculiar já construído na China, de acordo com documentos antigos que descrevem sua construção. Um palácio subterrâneo, com um “reino” próprio. P mausoléu é composto por uma rede de cavernas e possui até mesmo um sistema de drenagem super avançado. Caso um dia os arqueólogos encontrem o corpo do imperador, ninguém sequer imagina que tipos de tesouros serão encontrados ao mesmo tempo.

5 – Atlantis

NASA/GSFC/METI/ERSDAC/JAROS, and U.S./Japan ASTER Science Team
NASA/GSFC/METI/ERSDAC/JAROS, and U.S./Japan ASTER Science Team

Se fossemos acreditar em todas as suposições, a cidade perdida de Atlantis já foi descoberta nas Bahamas, nas ilhas gregas, em Cuba, e até mesmo no Japão.

Descrita pela primeira vez pelo historiador grego Platão, em 360 aC, a ilha mitológica era supostamente uma grande potência naval antes de afundar no mar há mais de 10 mil anos em um evento catastrófico.

Arqueólogos debatem a existência histórica real da ilha, bem como a sua localização mais plausível, se alguma vez realmente existiu entre as muitas ruínas descobertas em todo o mundo. Mas, mesmo sem provas definitivas, Atlantis continua a envolver a imaginação popular como poucos outros mistérios arqueológicos conseguem.

6 – Stonehenge

stock.xchng
stock.xchng

O Stonehenge é um dos marcos mais famosos do mundo.

O anel de pedras megalíticas foi construído aproximadamente 4.000 anos atrás, e foi um feito impressionante para o povo primitivo que o construiu, mas isso é tudo que os arqueólogos sabem com certeza. Nenhuma das teorias sobre o propósito original do Stonehenge, que vão de um observatório astronômico a um templo religioso de cura, conseguiram ser provadas.

7 – Armadilhas antigas

dreamstime
dreamstime

Baixo muros de pedra atravessando os desertos de Israel, Egito e Jordânia têm tirado o sono de arqueólogos desde a sua descoberta por pilotos no início do século XX.

O mistério começou a ser desvendado graças a um estudo recente que afirmou que o objetivo das construções era conduzir os animais a um pequeno poço, onde eles poderiam ser facilmente mortos. Este sistema eficiente sugere que os caçadores locais sabiam mais sobre o comportamento da fauna local do que se pensava.

8 – Linhas de Nazca

NASA/GSFC/MITI/ERSDAC/JAROS, and U.S./Japan ASTER Science Team
NASA/GSFC/MITI/ERSDAC/JAROS, and U.S./Japan ASTER Science Team

A partir do solo, as linhas de Nazca do Peru não são nada espetaculares. Entretanto, vistas do ar, de onde foram vistas pela primeira vez por aviões comerciais nos anos 1920 e 1930, são impressionantes.

Arqueólogos concordam que as centenas de padrões enormes, que vão desde linhas geométricas até complicadas representações de animais, plantas e figuras imaginárias foram feitas há mais de 2.000 anos por pessoas da cultura Nazca pré-Inca, que simplesmente removera, os seixos de superfície vermelha para encontrar terra mais clara.

No entanto, o motivo pelo qual fizeram isso continua um mistério, incitando teóricos da conspiração a flutuar em idéias sobre aterragens estrangeiras e astrologia antiga. As linhas, no entanto, provavelmente era parte de um ritual de comunicação com deidades, dizem os arqueólogos.

Veja a continuação desse post no menu abaixo

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...