fbpx

As pessoas estão tendo queimaduras de 2º grau nas calçadas

Dias extremamente quentes podem tornar as calçadas quentes o suficiente para causar queimaduras de segundo grau em segundos, de acordo com um novo estudo de um centro de queimaduras em Nevada nos Estados Unidos.

Um grupo de cirurgiões da Escola de Medicina da Universidade de Nevada, Las Vegas, identificou 173 casos de queimaduras relacionados ao pavimento entre 2013 e 2017, 24 desses casos foram devidos a acidentes com veículos automotores; o resto foi devido a várias causas, como cair no chão.  A equipe analisou a temperatura do ar nos dias em que essas queimadas ocorreram. Mais de 88% das queimadas ocorreram quando as temperaturas estavam acima de 35ºC. O número de queimaduras aumentou á medida em que a temperatura do ar subia, graças as elevadas temperaturas.

O pavimento pode ser significativamente mais quente do que a temperatura ambiente sob luz solar direta e pode causar queimaduras de segundo grau em dois segundos“, disse o principal autor do estudo, Dr. Jorge Vega, cirurgião da Escola de Medicina da Universidade de Nevada, Las Vegas. As queimaduras de segundo grau danificam a camada externa e parte da camada média da pele, causando bolhas, vermelhidão e dor.

O pavimento se torna muito mais quente que o ar porque absorve a luz do sol. Em um dia de 44ºC, por exemplo, o pavimento pode chegar 64ºC se exposto à luz solar direta, de acordo com a declaração.

O chão pode ser significativamente mais quente do que a temperatura ambiente sob luz solar direta e pode causar queimaduras de segundo grau em dois segundos
Imagem: Shutterstock

“As queimadas de pavimento são responsáveis ​​por ferimentos relacionados a queimaduras no sudoeste dos Estados Unidos e outros climas quentes no resto do mundo onde existe luz solar quase contínua e temperaturas máximas diárias chegam acima de 38ªC”, escreveram os autores no estudo. E o Sudoeste não é a única região que enfrenta temperaturas tão intensas no verão, ondas de calor extremas cozinharam recentemente a França com 42ºC e o Reino Unido a 38ºC, temperaturas recordes para ambos os países nessa época.

Os resultados foram publicados este ano no Journal of Burn Care & Research.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

1 comentário
  1. Guilherme Diz

    Essa notícia me deixou com um calor…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.