Aspirina pode ampliar expectativa de vida em casos de câncer

6

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um novo estudo mostrou que uma dose diária de aspirina pode dobrar a expectativa de vida de pacientes que sofrem de câncer gastrointestinal. Com base em dados de 14 mil pacientes holandeses com câncer, os que tomavam o analgésico diariamente tinham o dobro de chances de continuar vivo depois de quatro anos de estudo, em relação aos que não tomavam.
A ligação entre a droga e os efeitos benéficos em relação ao câncer já foi vista anteriormente: um relatório de 2014 sugeriu que um comprimido por dia poderia aumentar as chances de sobrevivência de pacientes com câncer, e até mesmo impedir a doença, antes de tudo. Este novo relatório analisou dados de pacientes diagnosticados com câncer entre 1998 e 2011, e chega para contribuir com resultados anteriores.
aspirina
A equipe responsável pelo estudo, formada na Universidade de Leiden, na Holanda, informou que 30,5% dos pacientes utilizaram aspirina antes do seu diagnóstico, 8,3% utilizaram apenas depois do diagnóstico e 61,1% não tomaram aspirina em nenhum momento. Desses pacientes, 28% sobreviveram por pelo menos cinco anos após o diagnóstico, e aqueles que utilizaram aspirina depois de serem diagnosticados tiveram o dobro de chance de sobrevivência em comparação com aqueles que não tomaram o medicamento.
Fatores como sexo, idade, estágio do câncer, tratamentos e outras condições médicas foram analisadas também, para analisar de forma independente o impacto do uso da aspirina no corpo.
Novos estudos deverão ser realizados para verificar fatores que talvez não tenha sido contemplados na pesquisa recente.

Visto em ScienceAlert

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...