Asteroide que extinguiu os dinossauros causou um inverno devastador na Terra

28

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Com informações de Weather.com.

De acordo com pesquisas realizadas recentemente, o asteroide que varreu os dinossauros da Terra há aproximadamente 66 milhões de anos causou o que podemos chamar de “inverno nuclear”.

O asteroide, que de acordo com os cientistas criou a cratera Chicxulub, no México, causou a emissão de 300 gigatoneladas de enxofre e 420 gigatoneladas de dióxido de carbono na atmosfera.

“Quando uma onda de choque induzida por impacto de pressão suficientemente alta passa através de rochas sedimentares, elas decompõem, e passam a fazer parte da ‘nuvem’ de impacto”, escreveram os cientistas. “Em Chicxulub, a água do mar, os carbonatos porosos e os evaporitos levaram à liberação de dióxido de carbono, enxofre e vapor de água na atmosfera”.

Essa intensa liberação de gases fez com que as temperaturas na superfície da Terra baixassem em 20ºC. Os cientistas dizem que levou cerca de 30 anos para que nosso planeta conseguisse se recuperar da explosão. Estima-se, ainda, que a temperatura dos oceanos também levou centenas de anos até voltar ao normal depois do incidente.

As descobertas realizadas por pesquisadores do College London sugerem que o planeta foi acometido por um período inverno extremo, por conta do resfriamento e escuridão, causados pela poeira, fuligem e enxofre no ar. Esse resfriamento súbito impactou de maneira dura a vida na Terra, terminando com aproximadamente 70% das espécies daquela época, incluindo os dinossauros.

Os resultados foram obtidos a partir da análise do núcleo de rochas retiradas da cratera Chicxulub. A cratera está localizada na península de Yucatan, no México, e levou décadas até ser identificada, já que estava escondida abaixo de uma série de rochas mais jovens, de acordo com a NASA.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...