Austrália está próxima de eliminar um tipo de câncer

1

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Sociedade Internacional de Papilomavírus anunciou que a Austrália poderia se tornar o primeiro país a eliminar completamente o câncer do colo do útero.

De acordo com um novo estudo, os esforços da Austrália para distribuir gratuitamente uma vacina contra o papilomavírus humano (HPV) nas escolas têm sido um sucesso. A infecção sexualmente transmissível causa 99,9% dos casos de câncer do colo do útero.

Em 2007, o governo federal australiano começou a oferecer a vacina para meninas com idades entre 12 e 13 anos, e em 2013 ela também foi disponibilizada para os meninos. Meninas e meninos fora dessa faixa etária, mas com menos de dezenove anos, também têm direito a duas doses gratuitas da vacina.

Entre 2005 e 2015, a porcentagem de mulheres australianas entre 18 e 24 anos que tinham HPV caiu de 22,7% para apenas 1,1%. As taxas de imunização aumentaram ainda mais desde 2015.

Juntamente com um teste de triagem mais avançado que foi introduzido pelo governo australiano em dezembro de 2017, há esperanças de que nenhum novo caso de câncer do colo do útero seja relatado dentro de dez ou vinte anos.

Administrar a vacina contra o HPV nas escolas também se mostrou eficaz em um teste realizado no Butão. Oferecer esse tipo de acesso gratuito à vacina em outros países em desenvolvimento pode parecer uma medida cara, mas, como mostra o exemplo australiano, pode aliviar o fardo do câncer do colo do útero.

Traduzido e adaptado de Futurism.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...