Babuíno consegue sobreviver 3 anos com um coração de porco

25

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O coração de um porco foi mantido saudável e batendo dentro de um babuíno por mais de dois anos, estabelecendo um novo recorde mundial, e sugerindo que os transplantes entre espécies estão mais próximos do que nunca. A prática de transplante de órgãos de uma espécie para outra é conhecida como xenotransplante, e agora que os pesquisadores foram capazes de estender a taxa de sobrevivência do órgãos além da marca de dois anos, os pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos acham que essa técnica poderia “salvar milhares de vidas por ano”.

“As pessoas costumavam pensar que isto era apenas um experimento selvagem que não tinham implicações”, disse o pesquisador-chefe Muhammad Mohiuddin. “Acho que agora todos nós estamos aprendendo que o xenotransplante em humanos pode realmente acontecer”, concluiu ele. O mais interessante nisso tudo, é que, embora a taxa média de sobrevivência para o coração foi de apenas 298 dias, o órgão ainda estava funcionando após incríveis 945 dias.

Embora os resultados tenham sido incrivelmente emocionantes, os pesquisadores acreditam que ainda existe muito trabalho pela frente. Para começar, ainda não está claro se os corações transplantados são fortes o suficiente para realmente manter os babuínos vivos. Também tem as questões éticas sobre os suínos em crescimento, que serviriam apenas para nossas próprias necessidades de órgãos. [ScienceAlert]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...