Bebidas carregadas em frutose podem abrir seu apetite

O tipo de açúcar em sua bebida pode afetar a quantidade de alimento que você tem vontade de comer, diz um novo estudo. Pesquisadores descobriram que as pessoas tinham mais vontade de comer alimentos de alto teor calórico após ter ingerido bebida contendo frutose, em comparação com as vezes em que sua bebida continha glicose.

No estudo, 24 pessoas receberam bebidas adoçadas com 75 gramas de frutose no primeiro dia, e a mesma quantidade de glicose em outra bebida no dia seguinte. Os pesquisadores também mostraram às pessoas imagens de alimentos com alto teor calórico, incluindo doces, biscoitos pizza e hambúrgueres, pedindo aos participantes para avaliar com quanta fome eles estavam e quanto eles queriam comer de cada alimento.

frutose

Depois de consumir a frutose, os participantes relataram sentir mais fome e expressaram um desejo maior de comer os alimentos retratados do que quando consumiram glicose. Os diferentes efeitos que a glicose e a frutose parecem ter sobre a fome e o desejo das pessoas por alimentos altamente calóricos podem decorrer das diferentes formas que cada açúcar interage com os hormônios que controlam sentimentos de saciedade, disseram os pesquisadores.

Ao contrário da glicose, a “frutose não estimula hormônios como a insulina, que fornece sinais de saciedade para o cérebro”, disse o autor do estudo, Dr. Kathleen A. Page, professor assistente de medicina clínica na Universidade do Sul da Califórnia, de acordo com o portal americano ‘LiveScience’. Assim, após o consumo de bebidas carregadas em frutose, o cérebro pode não estar recebendo os sinais que desencadeiam sentimentos de plenitude, disse ela.

De acordo com estudos anteriores, os investigadores também descobriram que os níveis de insulina no sangue dos participantes foram significativamente menores após o consumo de frutose, em relação com a glicose, diz o estudo, de acordo com o portal. Estas diferenças nos níveis de insulina podem ajudar a explicar diferentes respostas dos participantes para os alimentos após o consumo dos dois tipos de açúcares. Em uma investigação anterior, roedores que receberam insulina mostraram uma diminuição na ingestão de alimentos saborosos, e investigações em pessoas mostraram que quando é dada insulina, ocorre um aumento na saciedade.

Os pesquisadores também examinaram os cérebros dos participantes utilizando imagens de ressonância magnética, e descobriram que, em resposta a imagens de alimentos de alto teor calórico, os participantes mostraram maior atividade nas regiões do cérebro relacionadas com o sentimento de “prêmio” após o consumo de frutose, em comparação com a glicose.

No estudo, os pesquisadores também pediram aos participantes para fazer uma escolha entre duas “recompensas” para sua participação – eles poderiam optar por alguma comida saborosa ou receber dinheiro em poucas semanas. Os participantes estavam mais propensos a escolher a comida após a ingestão de frutose.

O novo estudo foi publicado no dia 1º de maio no jornal da National Academy of Sciences, dos EUA.

Fonte: LiveScience

Comentários
Carregando...