Borboletas manipulam formigas, tornando-as protetoras do corpo

27

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Por 

Mesmo as relações mais dóceis podem tornar-se azedas. Uma nova pesquisa mostra que algumas borboletas usam néctar para manipular inocentes formigas a partir de químicos alucinógenos. Em outras palavras, as formigas ficam “drogadas” (ou “chapadas”, como o leitor quiser chamar).

Narathura japonica aproveita-se de formigas Pristomyrmex punctatus para promover sua própria proteção enquanto em desenvolvimento de predadores, como vespas e aranhas. Ao adoçar-se, as lagartas pagam por suas sentinelas com uma secreção açucarada de glândulas presentes em suas costas.

No entanto, um estudo publicado na Current Biology sugere que essa nutrição seja, talvez, como um cavalo de Troia. A equipe achou que as formigas que consumiam o néctar moviam-se menos e defendiam mais agressivamente as lagartas, arrodeando-as como verdadeiras guardas quando essas inflavam seus tentáculos para indicar perigo. Os pesquisadores acharam, também, pequenos níveis de dopamina -molécula sinalizante que regula o movimento e a agressividade de alguns insetos –  nos cérebros das formigas que comiam o néctar.

As formigas que passavam o tempo todo ao redor das lagartas mas não comiam o néctar não eram afetadas, sugerindo que as lagartas as manipulam com substâncias químicas dissolvidas em sua secreção, não a partir de pistas visuais ou produtos “borrifados” no ar. O estudo coloca em causa se as formigas são participantes dispostas da relação ecológica ou apenas escravas. Os autores dizem que a relação é de desequilíbrio: as formigas podem viver sem o néctar, mas as lagartas estão completamente desprotegidas sem as formigas.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...