Carros elétricos, talvez, poluam mais que carros normais, sugere estudo

23

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicado em 2012 na BBC

Os efeitos dos usos dos carros elétricos, talvez, poluam mais do que os movidos a óleo diesel ou gasolina, segundo uma pesquisa da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia.

O estudo encontrou que as emissões de gases usados para produzir eletricidade são bastante altas, bem como os resíduos tóxicos resultantes da produção dos carros elétricos.

Carro elétrico em recarga.
Carro elétrico em recarga.

Entretanto, em alguns casos, os carros elétricos ainda fazem sentido, dizem a equipe de pesquisadores.

Os participantes do estudo focaram-se no impacto do ciclo de vida dos veículos elétricos e convencionais. Em essência, consideraram como a produção, o uso e o descarte de tais afetaria o meio ambiente.

O relatório, publicado no Jornal de Ecologia Industrial, alega que a fase de produções dos veículos elétricos são, substancialmente, mais agressivas ao meio ambiente que aquelas dos movidos a diesel ou gasolina. “O potencial de aquecimento global pela produção de veículos elétricos é cerca de vinte vezes maior do que a dos convencionais”.

Ainda, a produção das baterias dos motores elétricos requere diversos minerais tóxicos, como o níquel, o cobre e o alumínio. Os impactos da acidificação do solo são muito intensos em relação aos outros carros.

“Considerando outros impactos na análise – incluindo potencial para chuva ácida, partículas em suspensão no ar, fumaça, toxicidade nos humanos e nos ecossistemas e esgotamento dos combustíveis fósseis e das fontes de minerais -, os veículos elétricos, consistentemente, tiveram um desempenho igual ou pior em comparação com os automóveis a combustão, apesar de ter uma taxa de emissão quase zero durante a operação”, de acordo com o professor co-autor Anders Hammer Stromman.

Se a produção de carros elétricos continuar a ser tão nefasta ao meio ambiente, tais irão poluir mais do que os convencionais em menos tempo ao entrarem em circulação em massa.

Entretanto, se os carros movidos a eletricidade forem feitos de fontes de produção energética com poucas taxas de liberação de carbono, eles poderão oferecer “o potencial para reduções substanciais nas emissões de gases do efeito estufa e nas exposições às emissões do cano de escape” ao longo do tempo.

Mesmo assim, em regiões onde os combustíveis fósseis são as principais fontes de poder, carros elétricos não oferecerão nenhum benefício. Muito pelo contrário.

“É contraproducente promover a uso de carros elétricos em regiões onde a eletricidade é, primariamente, produzida por lenhite, carvão ou mesmo a combustão de óleos pesados”, diz o relatório.

Na Europa, no entanto, onde a eletricidade é produzida a partir de inúmeras formas, carros elétricos oferecerão benefícios ambientais se comparados aos convencionais, de acordo com o estudo.

“Carros elétricos movidos a partir da produção energética mixada da Europa oferecem de 10 a 24% de diminuição do potencial de aquecimento global em comparação aos veículos convencionais”.


O relatório apontou, também, que quanto mais tempo um carro elétrico permanece útil na Europa, maior é a sua “liderança” sobre os movidos a diesel ou gasolina.

“Assumir o tempo de vida de um veículo que percorre 200 000 km exagera os benefícios que os carros elétricos trazem em relação ao aquecimento global, por, nesse tempo, serem 27-29% melhores que os movidos a gasolina e 17-20% que os a diesel”.

“Agora, ao assumir o valor de 100 000 km, o benefício dos carros elétricos decai para 9-14% em relação aos movidos a gasolina e torna-se indistinguível quanto aos movidos a diesel”.

A longevidade de um carro elétrico depende de sua bateria. Elas estão, gradualmente, tornando-se melhores, o que pode ser um fator importante.

Entretanto, os motores a gasolina e a diesel também estão melhorando.

“Uma redução mais significativa do aquecimento global poderia, potencialmente, ser conseguida melhorando a eficiência dos combustíveis ou mudando de gasolina para gasóleo”, diz o relatório.

“Se você está considerando em comprar um veículo elétrico por seus benefícios ambientais, cheque, em primeiro lugar, a sua fonte de produção elétrica e, em segundo lugar, analise, minunciosamente, a garantia das baterias”, diz o professor Stromman.

Aqueles que estão no poder, enquanto isso, deveriam reconhecer que “as muitas vantagens dos veículos elétricos deveriam servir como motivação para fazer uma reforma na produção energética, mixando-a”.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...