f

Cemitério de 3400 anos de idade é encontrado no Egito

Parte um cemitério de 3400 anos de idade foi desenterrada ao sul do Egito, em um local conhecido como Gebel el Silsila, de acordo com o Ministério de Antiguidades do Egito.

A descoberta foi feita por uma equipe da Universidade de Lund, da Suécia, liderada pela pesquisadora Maria Nilsson. Anteriormente, os pesquisadores da Universidade de Lund haviam já haviam encontrado outra parte do cemitério, em 2015/16, mas o novo trabalho revelou novos detalhes sobre o local.

Os túmulos encontrados variam em tamanho, com algumas abrigando até mesmo famílias inteiras. Crianças e jovens foram encontrados em algumas sepulturas. Uma análise dos esqueletos encontrados no cemitério revelou que, enquanto vivas, as pessoas ali sepultadas desenvolviam trabalhos perigosos e manuais, com alto risco de acidentes. Isso, de acordo com Nilsson, fica evidente pela presença de fraturas de grande porte nos restos mortais.

Apesar de realizarem trabalhos pesados, esses indivíduos aparentemente possuíam acesso a comida de qualidade e cuidados médicos, já que pouquíssimas evidências de desnutrição foram encontradas nos esqueletos. Além disso, grande parte dos restos mortais apresentava ferimentos em um estágio avançado de cura, sugerindo cuidado médico.

Fósseis de ovelhas e bodes encontrados ao redor do cemitério indicam o tipo de alimento que era consumido pelas pessoas que por ali viveram. Além desses animais, foram encontrados também fósseis de peixes da espécie perca-do-nilo e um crocodilo quase completo. Também foram encontrados no local restos de cerâmica e outros objetos da época. Entre eles, um amuleto mostrava a imagem de Bes, um deus que, de acordo com a crença dos antigos egípcios, tinha a capacidade de proteger crianças e mulheres grávidas de forças do mal.

Fonte: LiveScience

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...