Cientistas descobrem espécie de grama que tem gosto de salgadinho

16

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Ao catalogar algumas espécies de ervas nativas, pesquisadores da Austrália descobriram que uma delas tinha o sabor encontrado em salgadinhos de sal e vinagre. E sim, eles fizeram isso lambendo os dedos.

A descoberta aconteceu por acidente enquanto os cientistas trabalhavam à noite. Nesse caso, biólogos da Universidade da Austrália Ocidental (UWA) trabalhavam com espécies de gramíneas no laboratório.

“Alguém lambeu a mão em algum momento e provou esse sabor”, disse o biólogo Matthew Barrett.

As gramíneas manipuladas pelos pesquisadores eram todos do gênero Triodia – uma planta nativa australiana conhecida por sua resistência e habilidade para resistir as piores secas no interior árido do continente.

Pelo menos 64 espécies diferentes de Triodia são encontradas em toda a Austrália, embora os pesquisadores pensem que o número pode ser ainda maior, já que algumas espécies têm apenas um pequeno alcance e estão escondidas em locais de difícil acesso.

Novas descobertas e revisões genéticas estão mudando a taxonomia dessas gramas, e foi durante uma dessas revisões taxonômicas que a equipe esbarrou com o sabor impressionante de uma das novas espécies que estavam descrevendo.

O aroma estranho parece vir de minúsculas gotículas de líquido encontradas em gramas mais jovens.

A Triodia scintillans é uma das oito novas espécies descritas por Barrett e Ben Anderson, estudante de Doutorado da UWA.

Em seu estudo, os pesquisadores observam que as gotículas de sabor encontradas na grama “podem permanecer um líquido viscoso ou tornar-se cristalinas após a secagem de amostras”. No entanto, o material é solúvel em água e pode ser lavado das folhas.

Muitas gramas liberam açúcares pegajosos, proteínas e até sal da superfície de suas folhas, e os pesquisadores sugerem que as gotículas brilhantes que encontraram na T.scintillans são homólogas a esse comportamento.

O estudo foi publicado na Australian Systematic Botany.

Traduzido e adaptado de Science Alert.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...