Cientistas descobrem proteína que bloqueia a replicação do Zika Vírus

14

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os cientistas finalmente descobriram o que Zika vírus faz em nosso corpo, e isso explica porque seus efeitos podem ser tão devastadores, sendo que as infecções podem passar meses sem serem detectadas. A boa notícia é que, através da melhor compreensão de como Zika se espalha pelo corpo, os cientistas da Universidade de Texas encontraram uma maneira de combatê-lo.

Uma pequena proteína produzida naturalmente no corpo, têm se mostrado com a capacidade de reduzir a “força” do Zika em infectar células cerebrais em seres humanos e ratos, e pode até mesmo impedir a mortandade celular associada ao vírus. “Este trabalho representa a primeira olhada em como as nossas células se defendem contra o ataque do vírus Zika”, disse um membro da equipe, Abraham Brass. “Nossos resultados mostram que o vírus Zika tem uma fraqueza que poderemos explorar para prevenir ou impedir a infecção”, concluiu ele.

Uma vez que todos nós começamos a falar sobre isso em janeiro, a propagação do Zika têm sido lenta, mas constante. Brasil, Cuba, Papua Nova Guiné, e as Filipinas são alguns dos 52 países onde as infecções do vírus aumentaram de uma forma assustadora. Lugares como os EUA, Reino Unido e Austrália têm todos os casos notificados através de viagens de aviões, e recentemente os EUA teve seu segundo nascimento confirmado de um bebê infectado pelo vírus.
Depois de trabalhar com o vírus da dengue, e outros vírus que estão relacionados com Zika, a equipe encontrou evidências de que a proteína IFITM3 (nome da que falamos no começo da matéria) pode bloquear a replicação dentro das células saudáveis. “A IFITM3 praticamente mantém o Zika preso “em uma terra de ninguém”, onde não pode fazer nada para nos prejudicar”, disse George Savidis, um dos pesquisadores. [ScienceAlert]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...