Cientistas descobrem técnica simples que corta calorias do arroz em 60%

24

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A obesidade é um grave problema relacionado à saúde global, e, embora atualmente não se tenha soluções simples para o problema, os cientistas estão se esforçando a cada dia para descobrir métodos eficazes que possam ajudar a diminuir o problema. Precisamos comer para sobreviver, porém estamos comendo demais, então poderia haver uma solução à base de alimentos viáveis e práticos para essa crescente ameaça? As novas evidências sugerem que o uso de um truque simples de cozinha, possa cortar as calorias do arroz em até 60% . A descoberta foi apresentada na 249º National Meeting & Exposition of the American Chemical Society.

O arroz é um alimento extremamente popular em todo o planeta e é muito utilizado, especialmente na Ásia, onde 90% da população utilizada-o em sua alimentação. Além de ser barato, fácil de cozinhar, é servido como alimento no café da manhã, almoço e jantar em alguns lugares. Infelizmente, o arroz não é particularmente nutritivo, e como o Washington Post salienta, o arroz branco é associado como o precursor da diabetes. Além disso, assim como outros alimentos ricos em amido, é bastante rico em calorias.

O amido é a forma mais comum de carboidratos na nossa dieta, mas se comer alimentos com uma concentração grande dela, o nosso corpo muitas vezes se deixa pelo excesso de açúcar, como resultado de seu metabolismo. Este açúcar, então, em última análise, se transforma em gordura, o que pode nos faz ganhar peso. Dito isto, isso só acontece se nós consumimos um tipo de amido, conhecido como amido digestível, que o corpo quebra no intestino delgado. O outro tipo de amido, chamado amido resistente, leva muito mais tempo para que o corpo processe.

shutterstock_188168492

Os investigadores trabalham na hipótese de, se fosse possível transformar o amido digestível dos alimentos para a outra forma, então isso poderia reduzir o número de calorias utilizadas pelo organismo. Assim, eles começaram a experimentar com diferentes variedades de arroz, a fim de encontrar uma técnica de cozimento fácil, que poderia ajudar a melhorar o conteúdo de amido resistente. Impressionantemente, eles descobriram que tudo o que era necessário era duas mudanças simples: a adição de óleo de coco (utilizado em inúmeros países) para água fervente antes de colocar o arroz, e de arrefecimento (controle de temperatura) do arroz por 12 horas antes de consumi-lo.

Então, como isso funciona? O óleo de coco acrescenta gordura para a água, que então entra moléculas de amido durante o processo de cozimento, alterando a sua arquitetura e convertendo em uma estrutura que é mais resistente. O arrefecimento do arroz na geladeira também facilita este processo de conversão. A equipe escolheu adicionar o óleo de coco, pois é muito usado na culinária asiática, mas é provável que outros óleos possam atingir o mesmo efeito.

Embora os cientistas só testaram o método em certas variedades de arroz, que foram os menos nutritivos, eles observaram em torno de uma redução de 10% em calorias. Se forem utilizados melhores variedades, eles pensam que a técnica poderia reduzir as calorias em até 60% . Dado o fato de que o arroz é um alimento básico em muitos países que experimentam um aumento da obesidade, esta poderia ser uma solução útil para o problema crescente.

Fonte: IFFCG

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...