f

Cientistas dizem ter descoberto o que nos faz canhotos ou destros

Por Robin Andrews | IFLScience
Traduzido e adaptado por Leonardo Ambrosio.

Quando somos crianças, uma das curiosidades de nossos pais é saber se seremos destros ou canhotos, e antigamente muitas crianças até mesmo eram forçadas a usarem a mão direita caso demonstrassem tendência pela esquerda. Os tempos mudaram, mas ainda não entendemos completamente o motivo pelo qual existem destros e canhotos.

Um fato, no entanto, é que a maioria de nós utiliza a mão direita. Isso não é novidade, mas agora, de acordo com um estudo publicado no eLife, os cientistas descobriram que isso não está relacionado com o desenvolvimento do nosso cérebro ou do nosso desenvolvimento neurológico. Ao contrário do que muitas poderiam imaginar, o nosso lado dominante é decidido antes do nascimento, mas não no cérebro, e sim na coluna vertebral.

Uma equipe de pesquisadores da Alemanha, Holanda e África do Sul, liderados por biofísicos da Universidade do Ruhr, em Bochum, monitorou de maneira detalhada e cuidadosa a atividade do gene que ocorre dentro das medula espinhal durante o desenvolvimento dos fetos no útero. Isso ocorre normalmente entre a oitava e décima segunda semana de gestação, dizem os pesquisadores.

Antes das novas descobertas, acreditava-se que a decisão entre o lado direito e esquerdo como dominante se deve no cérebro, dependendo do hemisfério em que ocorria a maior atividade cerebral. Entretanto, parece que existe uma assimetria que foi negligenciada por muito tempo. Esta atividade recém-descoberta ocorre muito antes da parte do cérebro responsável pelo movimento estar ligada à coluna vertebral. Ela parece estar centrada em pontos da coluna responsáveis por transmitir impulsos elétricos para as mãos, braços, pernas e pés. E é justamente essa assimetria que define se uma pessoa escreve com a mão direita ou esquerda.

Essa assimetria, de acordo com os cientistas, não é influenciada por mutações genéticas hereditárias regulares ou traços genéticos, mas por fatores ambientais – influências que afetem o bebê quando ele está sendo formado no útero. Embora ainda não esteja claro quais seriam esses fatores ambientais, é possível que eles alterem a forma como as enzimas operam em torno do feto em desenvolvimento, o que por sua vez muda a forma como os genes são capazes de se expressar. Isso, consequentemente, influencia a assimetria da atividade do gene presente na coluna vertebral.

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...