Cientistas publicaram o mapa mais completo da Via Láctea até agora, e ele tem 1,7 bilhão de estrelas

166

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de divulgar o mais rico e extenso mapa já feito da nossa galáxia. O mapa é baseado nos dados mais recentes da missão Gaia da ESA, que foi lançada com o objetivo de criar o maior e mais preciso mapa tridimensional da nossa galáxia.

Até agora, seus resultados são impressionantes.

O último lançamento de dados mapeia as posições de quase 1,7 bilhão de estrelas. Ao mapear a localização, o brilho e os detalhes das estrelas em nossa galáxia, Gaia nos ajuda a entender onde e como nosso sistema solar se encaixa no todo maior.

“Gaia vai avançar muito a nossa compreensão do universo em todas as escalas cósmicas”, disse Timo Prusti, cientista do projeto Gaia na ESA. “Mesmo na vizinhança do sol, que é a região que achamos melhor entender, Gaia está revelando características novas e empolgantes.”

Os dados de Gaia fornecem um nível sem precedentes de informações detalhadas sobre as estrelas em nossa galáxia, com indicadores precisos de distância, brilho, cor e movimento para mais de um bilhão de estrelas. O conjunto de dados também inclui informações anteriormente desconhecidas sobre asteroides por nosso sistema solar.

Nos mapas criados a partir dos novos dados, é possível ver o brilho e a cor das estrelas (mapa de cima), sua densidade (mapa do meio) e até a poeira interestelar (mapa de baixo) que preenche a galáxia.

A sonda Gaia foi lançada em dezembro de 2013 e iniciou as operações científicas no ano seguinte. O impressionante primeiro conjunto de dados de Gaia, publicado em 2016, catalogou mais de um bilhão de estrelas e continha dados de distância e movimento de 2 milhões de estrelas.

A informação recém-divulgada é muito mais exata e extensa.

“Os novos dados de Gaia são tão poderosos que resultados empolgantes estão apenas caindo sobre nós”, disse Antonella Vallenari, do Observatório Astronômico de Pádua, na Itália.

Em nosso sistema solar, Gaia identificou 14.099 asteroides. As órbitas dos 200 mais brilhantes são visíveis em uma animação da ESA.

Tudo o que a nave espacial observou e catalogou até agora ajudará a construir um detalhado mapa 3D da nossa galáxia, o que nos dará uma nova compreensão de sua estrutura e evolução. Você já pode explorar alguns vídeos de 360 ​​graus e visualizações de realidade virtual dos dados usando material liberado pela ESA.

De acordo com o anúncio sobre os novos dados, grandes descobertas são esperadas depois que os cientistas tiverem tempo para se debruçar sobre os dados.

Gaia continuará lançando novas informações sobre os cerca de 100 bilhões de estrelas em nossa galáxia nos próximos dois anos. A nave provavelmente operará até o final de 2020.

Traduzido e adaptado de Business Insider.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...