Descobriram um túmulo maia com hieróglifos reveladores

23

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma equipe de arqueólogos da Universidade do Norte do Arizona, nos EUA, e do Instituto de Arqueologia de Belize descobriu o primeiro túmulo real do depósito maia de Xunantunich, um dos maiores desta civilização em Belize, relata a revista National Geographic.

A tumba real foi escavada num edifício conhecido como “Estrutura A9” em Xunantunich. Na base da escadaria do edifício foram descobertos dois esconderijos com oferendas e na metade da escadaria se encontrava a tumba com os restos de um adulto.

Tinha entre 20 e 30 anos e a “análise preliminar dos restos indica que ele era um homem de muitos músculos e atlético”, disse José Jaime Awe, diretor das escavações. A múmia foi acompanhada por 36 vasos de cerâmica, lâminas de obsidiana e treze ossos de jaguar.

O templo foi erguido para cobrir o túmulo, que é uma prática comum da civilização egípcia, mas totalmente incomum na arquitetura maia”, diz Awe.

Ele ainda diz mais:

No entanto, ainda mais importante do que a sepultura é a descoberta de dois painéis com hieróglifos maias”.

Os painéis oferecem duas datas maias de eventos importantes e identificam um governante da cidade de Calakmul que era desconhecido até o momento.

[National Geographic]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...