É por isso que é tão difícil manter contato visual durante uma conversa

97

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Pesquisas sugerem que há uma boa razão científica pela qual alguns de nós lutam para olhar alguém nos olhos ao manter uma conversa.

Acontece que não somos apenas desajeitados, nossos cérebros realmente não conseguem lidar com as tarefas de pensar nas palavras certas e focalizar um rosto ao mesmo tempo.

O efeito torna-se mais perceptível quando alguém está tentando chegar a palavras menos familiares, que supostamente usam os mesmos recursos mentais que sustentar o contato visual.

Cientistas da Universidade de Kyoto, no Japão, testaram isso em 2016 com 26 voluntários jogando jogos de associação de palavras enquanto olhavam para rostos gerados por computador.

Ao fazer contato visual, os participantes acharam mais difícil encontrar ligações entre as palavras.

“Embora o contato visual e o processamento verbal pareçam independentes, as pessoas frequentemente evitam os olhos dos interlocutores durante a conversa”, escreveram os pesquisadores. “Isso sugere que há interferência entre esses processos”.

Os voluntários foram testados enquanto olhavam para as duas animações de rostos fazendo contato visual e animações de rostos olhando para longe. Eles também foram convidados a pensar em ligações entre palavras e palavras facilmente associadas, onde há muitas associações concorrentes.

Por exemplo, pensar em um verbo relacionado a “faca” é relativamente fácil, porque você não pode fazer muito mais do que cortar ou furar com uma. Já com um verbo associado para “pasta” é mais difícil, considerando que você poderia abrir, fechar ou ocupa-la.

Os voluntários levaram mais tempo para pensar em palavras quando estavam fazendo contato visual, mas apenas quando associações difíceis de palavras estavam envolvidas. Os pesquisadores suspeitam que a hesitação indica que o cérebro está lidando com muita informação de uma só vez.

Assim, enquanto fazer contato visual e manter uma conversa é possível, isso é uma evidência de que ambos podem utilizar o mesmo conjunto de recursos cognitivos. O tamanho da amostra usada foi pequena, mas é uma hipótese interessante. E não é o único estudo que sugere que o cérebro fica um pouco assustado com o contato visual.

Em 2015, o psicólogo italiano Giovanni Caputo demonstrou que olhar fixamente nos olhos de outra pessoa por apenas 10 minutos induziu um estado alterado de consciência. Os participantes viram alucinações de monstros, seus parentes e até mesmo seus próprios rostos.

Parece que um processo chamado adaptação neural é a causa, onde nossos cérebros gradualmente alteram sua resposta a um estímulo que não muda – então quando você coloca sua mão em uma mesa, você a sente imediatamente, mas essa sensação diminui à medida que você a mantém sua mão lá.

Os voluntários fazendo contato visual e associando palavras também podem estar experimentando algum tipo de adaptação neural, mas por enquanto os pesquisadores da Universidade de Kyoto estão pedindo mais estudos sobre as ligações entre a comunicação verbal e não-verbal.

E enquanto isso, se alguém desviar o olhar enquanto estiver falando com você, eles podem não estar sendo rudes – eles podem apenas estar com o sistema cognitivo sobrecarregado.

Os resultados foram publicados na revista Cognition.

Traduzido e adaptado de Science Alert.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...