Elevação dos mares demonstrou retardar a rotação da Terra

37

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Com as temperaturas globais aumentando a um ritmo verdadeiramente sem precedentes, as geleiras e as camadas de gelo estão derretendo, fazendo com que os níveis do mar irão engolir cidades e ilhas em todo o mundo em um futuro próximo.

Um novo estudo publicado na Science confirma que a mudança do nível do mar também afeta a rotação da Terra. Ao quantificar o quão potente é este efeito, os pesquisadores do estudo podem ter resolvido um enigma de longa data chamado “enigma de Munk”.

Walter Munk, oceanógrafo e físico americano na Institution of Oceanography em La Jolla, Califórnia, escreveu um artigo em 2002 que destacava uma suposta discrepância entre históricos níveis de elevação do mar, a quantidade de derretimento glacial, e a rotação do planeta. A rotação axial da Terra vai mudar um pouco se a distribuição de massa do planeta começa a mudar, o que inclui a mudança causada pelo movimento de massas de água congelada do solo para o mar.

Munk apontou que, embora o aumento do mar no século XX deveria ter feito uma mudança na rotação da Terra, não havia dados observacionais disponíveis deste efeito. Uma equipe de pesquisadores – liderados por Jerry Mitrovica, professor de geofísica na Universidade de Harvard – decidiu investigar este mistério. Usando uma combinação de cálculos e modelagem computacional, eles acreditam que eles encontraram uma resposta para esse enigma escondido para a era do gelo.

Durante o início desse período, o nível do mar caiu drasticamente por conta da água que estava alojada em forma de gelo em todo o planeta. No final, a enorme fusão causou o aumento dos níveis do mar. Este teria tido um efeito significativo sobre a rotação da Terra, e Munk levou isso em conta em seu trabalho de 2002.

grRE2zM

Este novo estudo afirma que as suas estimativas do efeito da última idade do gelo estavam errados. Além disso, os autores sugerem que foi usado um modelo imperfeito da estrutura interna do planeta. Levando tudo isso em conta, a equipe então recalculou o efeito que os níveis de aumento do mar e seu efeito sobre a rotação da Terra.

Sabe-se que a rotação da Terra tem diminuído, pelo menos nos últimos 2.500 anos. Embora os autores mostram que esta é parcialmente explicada pelas interações do núcleo externo derretido da Terra e suas camadas como o manto rochoso, parte dessa desaceleração pode ser devido ao aumento recentemente do nível do mar na sequência da última idade do gelo.

Uma forma de medir como as mudanças de rotação da Terra é comparar “tempo universal” (que medida por um relógio atômico) e o aparecimento de eclipses. A diferença entre estas duas medidas de tempo indica como a rotação da Terra pode ter mudado – uma diferença conhecida como “erro do relógio”.

Via: IFFCG

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...