Empresa dos Estados Unidos pretende oferecer viagens de balão para o espaço

Por Loren Grush | The Verge
Traduzido e adaptado por Leonardo Ambrosio.

Não existem muitas opções para aqueles que querem viajar para o espaço atualmente. O único método, praticamente, para o ser humano chegar ao espaço é a partir de foguetes – o que está fora de questão se o seu sonho é fazer uma viagem de turismo para fora da Terra. Entretanto, uma empresa dos Estados Unidos está disposta a mudar essa realidade. Conhecida como World View Enterprises, seu modelo de negócio é simples: desenvolver balões que suportem grandes altitudes e possam levar instrumentos científicos – e pessoas – até a estratosfera terrestre.

A empresa, que existe desde 2012, inaugurou recentemente um novo QG no Arizona-EUA, e é lá que os seus balões deverão ser inicialmente testados. A ideia da World View é, utilizando um balão chamado Voyager, realizar voos que durem de 5 a 6 horas, durante as quais os passageiros poderão flutuar confortavelmente na estratosfera, em uma espécie de cápsula. O projeto prevê a instalação de janelas, um pequeno bar, banheiros e conexão Wi-Fi, para que os passageiros possam tomar e compartilhar fotografias. Mas esse certamente não será um programa para qualquer um: os ingressos para uma viagem deste tipo deverão custar cerca de 75 mil reais.

Climatologia Geográfica
Créditos: World View

A companhia possui em sua equipe muitas pessoas ligadas à indústria espacial. A CEO Jane Poynter é a fundadora da Paragon, que cria tecnologias para ambientes extremos, por exemplo. Poynter também fez parte da Biosphere 2, um experimento dos anos 90 que envolveu uma simulação do meio-ambiente de Marte.

Mas a companhia não está focada apenas na utilização de balões de grande altitude para passeios com seres humanos. A ciência também está no espectro da World View. Neste ano, a empresa está introduzindo um novo veículo, chamado, no inglês de “Stratollite”. O veículo, equipado com sensores, câmeras e outros instrumentos, planejado para ir até a estratosfera sem tripulação humana.

Esses veículos poderão ser utilizados para uma série de tarefas, explicam seus idealizadores, incluindo comunicações, escaneamentos e medições de alterações na superfície da Terra. A World View está particularmente animada com o uso de seu novo veículo na área de pesquisas sobre fenômenos climáticos. É estimado que esses veículos sejam capazes de carregar sensores que podem providenciar alertas de formação de tornados em determinada região. Desta forma, talvez seja possível alertar a população de um fenômeno que esteja por vir, permitindo a evacuação.

Até o momento, a empresa já conduziu 50 vôos comerciais e de teste envolvendo seus veículos. Neste ano, por exemplo, lançou, em colaboração com a Ball Aerospace, um veículo carregando uma câmera de teste, com baixa resolução para a estratosfera. Esses lançamentos de teste duraram apenas algumas horas, mas a ideia da empresa é aumentar o tempo das viagens no futuro.

De acordo com Poynter, quando os vôos comerciais, com passageiros, finalmente começarem, está será uma “experiência de transformação” para a nossa história.

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...