Espada medieval possui inscrições misteriosas

102

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma espada medieval cravada com uma mensagem misteriosa está intrigando pesquisadores e causando dor de cabeça a historiadores. A arma pertence ao século 13, e foi encontrada no RioWitham, em Lincolnshire, no Reino Unido, no ano de 1825. Agora, ela pertence ao Museu Britânico, mas atualmente está sendo mostrada ao público na Livraria Britânica, junto com uma Carta Magna de 1215.

A espada parece muito simples em uma primeira vista, pesando 1,2kg e medindo pouco menos de 1 metro. Ela é feita de aço, tem duas lâminas e um cabo que lembra uma cruz. No entanto, o mais intrigante está em um dos lados da espada: uma inscrição misteriosa, feita de ouro. Em uma tentativa de passar os caracteres utilizados na espada para a nossa cultura, lê-se “+NDXOXCHWDRGHDXORVI+”. Até o momento, ninguém sabe exatamente o que significa esse aglomerado de letras, diz a Livraria Britânica, que postou informações sobre a espada em seu site e pediu a ajuda pública para desvendar o código aparentemente incompreensível.

Climatologia Geográfica

Algumas hipóteses já foram levantadas até o momento, e alguns dizem que as letras podem significar algum tipo de mensagem religiosa ou mágica. Marc van Hasselt, estudante graduado de estudos medievais na Universidade de Utrecht, na Holanda, disse que essas armas eram comuns na Europa durante o século 13. De acordo com van Hasselt muitas espadas inscritas já foram encontradas em países como Polônia, França, Suécia, Holanda e Reino Unido.

O Museu Britânico afirma que a espada em questão foi forjada na Alemanha, onde a maioria das espadas eram forjadas na Europa da época. Além disso, tribos germânicas pré-cristianismogravavam runas nas espadas, machados e armaduras para ‘dar poderes mágicos’ às armas.

De acordo com pesquisadores do Fyris Swords Projects (projeto criado para analisar espadas desse tipo), é possível que essa tradição milenar tenha sido carregada para tempos cristãos, e que as inscrições na espada possam ter como objetivo ‘invocar o nome sagrado de Deus para ganhar suporte e proteção na batalha’.

O Museu Britânico afirma que espadas deste tipo eram possuídas normalmente por guerreiros ricos. A entidade especula que a espada encontrada no Rio Witham tenha pertencido a um cavaleiro ou um indivíduo muito rico durante as cruzadas. Não obstante, o Museu também sugere que a espada pode ter feito parte de um ritual de consagração de um cavaleiro, quando ele prometia lutar para defender a igreja.

Visto em LiveScience

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...