A estimulação cerebral influencia o comportamento honesto

10

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Pesquisadores da Universidade de Zurique identificaram o mecanismo cerebral que governa as decisões entre honestidade e interesse próprio. Usando a estimulação não invasiva do cérebro, eles puderam mesmo aumentar o comportamento honesto.

Honestidade desempenha um papel fundamental na vida social e econômica. Sem honestidade, as promessas não são mantidas e os contratos não são aplicados. Apesar da importância da honestidade para a sociedade, sua base biológica permanece mal compreendida. Pesquisadores da Universidade de Zurique, juntamente com colegas de Chicago e Boston, agora mostram que o comportamento honesto pode ser aumentado por meio de estimulação cerebral não invasiva. Os resultados de suas pesquisas destacam um processo de deliberação entre honestidade e interesse próprio no córtex pré-frontal dorsolateral direito (rDLPFC).

Mentiras ocasionais para interesse próprio material

Durante a experiência, os participantes poderiam aumentar seus ganhos mentindo em vez de dizer a verdade. Os pesquisadores descobriram que as pessoas mentiram em uma quantidade significativa do tempo. No entanto, muitos participantes também se mantiveram presos à verdade. “A maioria das pessoas parece pesar os motivos de interesse próprio contra a honestidade caso a caso, eles mentiram um pouco, mas não em todas as ocasiões possíveis”. Explica Michel Maréchal, professor de experimentos econômicos da Universidade de Zurique. No entanto, cerca de 8% dos participantes trapacearam sempre que possível e maximizaram seus lucros.

Menos mentiras através da estimulação cerebral

Os pesquisadores aplicaram estimulação transcraniana de corrente direta sobre uma região no córtex pré-frontal dorsolateral direito (rDLPFC). Este método de estimulação cerebral não invasivo torna as células cerebrais mais sensíveis, isto é, elas são mais susceptíveis a estarem ativas. Quando os pesquisadores aplicaram essa estimulação durante a tarefa, os participantes ficaram menos propensos a trapacear. No entanto, o número de trapaceiros consistentes permaneceu o mesmo. Christian Ruff, Professor de Neurologia aplicada da Universidade de Zurique, afirmou: “Esta descoberta sugere que a estimulação reduziu os índices de trapaça principalmente em participantes que realmente experimentaram um conflito moral, mas não influenciou o processo de tomada de decisão naqueles que estavam empenhados em maximizar seus ganhos”.

Conflito entre dinheiro e moral

Os pesquisadores descobriram que a estimulação só afetou o processo de pesagem material versus motivações morais. Eles não encontraram efeitos para outros tipos de conflito que não envolvessem preocupações morais (ou seja, decisões financeiras envolvendo risco, ambiguidade e recompensas à longo prazo). Da mesma forma, uma experiência adicional mostrou que a estimulação não afetou o comportamento honesto quando a fraude conduziu a uma recompensa para outra pessoa em vez de si mesmo e o conflito era, portanto, entre dois motivos morais. O padrão de resultados sugere que o processo neurobiológico estimulado resolve especificamente as escolhas entre o interesse pessoal material e a honestidade.

Desenvolver uma compreensão da base biológica do comportamento

De acordo com os pesquisadores, esses achados são um primeiro passo importante na identificação dos processos cerebrais que permitem às pessoas se comportarem honestamente. “Esses processos cerebrais podem estar no cerne das diferenças individuais e possivelmente das patologias de comportamento honesto”, explica Christian Ruff. E finalmente, os resultados novos levantam a pergunta: a que grau o comportamento honesto é baseado em predisposições biológicas, que podem ser cruciais para a decisão? Michel Maréchal resume: “Se as violações da honestidade realmente representam uma condição orgânica, nossos resultados questionam em que medida as pessoas podem ser responsabilizadas por seus erros”.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...