Estudo aponta ligação entre a exposição à luz artificial e câncer de mama e próstata

24

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um estudo realizado por uma equipe internacional de pesquisadores do Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal) revela uma ligação entre a exposição à luz azul durante a noite e um risco maior de desenvolvimento de câncer de próstata e de mama. A luz azul é normalmente utilizada pelos visores de LED de tablets e smartphones.

“A Agência Internacional para Pesquisa de Câncer (IARC) classificou o trabalho nortuno como possivelmente carcinogênico para seres humanos. Existem evidências que apontam para uma associação entre a exposição à luz artificial durante a noite, o rompimento do ritmo circadiano e os cânceres de mama e próstata. Neste estudo, procuramos determinar se a exposição noturna à luz nas cidades pode afetar o desenvolvimento desses dois tipos de câncer”, explicou Manolis Kogevinas, pesquisador do ISGlobal e coordenador do estudo.

O estudo em questão utilizou dados de mais de 4 mil pessoas entre 20 e 85 anos de idade, de 11 regiões diferentes da Espanha. A exposição sofrida pelos participantes foi averiguada a partir de um questionário, enquanto o nível de exposição à luz artificial em Madrid e Barcelona foi avaliada a partir de imagens noturnas feitas por astronautas na Estação Espacial Internacional.

Os resultados obtidos em ambas cidades mostram que os participantes expostos a níveis maiores de luz azul tinham um risco 1,5x e 2x maior de desenvolver câncer de mama ou de próstata, respectivamente, quando comparados à população menos exposta.

“Dada a ampla presença da luz artificial durante a noite, determinar se ela aumenta ou não o risco de câncer é uma questão de saúde pública”, disse Ariadna Garcia, pesquisadora do ISGlobal e principal autora deste estudo.

Com informações de ISGlobal.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...