Estudo mostra riscos da utilização recreativa de drogas ilícitas

21

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

De acordo com uma nova pesquisa realizada nos Estados Unidos, a utilização de drogas ilegais de forma recreativa (apenas nos finais de semana), muitas vezes acabam fazendo com que o usuário se torne diário, sugere nova pesquisa. Mais da metade dos “usuários recreativos” do início do estudo se tornaram usuários diários com o tempo, mostrou o estudo publicado na edição de maio e junho da revista Annals of Family Medicine.

Os resultados sugerem que os médicos de cuidados primários devem verificar se seus pacientes utilizam drogas de forma recreativa, e não assumir essa atitude “moderada” como benigna. O uso recreativa das drogas “frequentemente progride para o uso diário”, disse a coautora do estudo Judith Bernstein, professora de ciências da saúde e comunidade na Universidade de Boston.

drogas

O abuso de drogas tem sido associado com uma série de problemas de sáude graves. As drogas ilegais matam 250 mil pessoas por ano em todo o mundo, por meio de overdoses, acidentes ou violência causada por intoxicação, mostra um estudo de 2012 da revista Lancet. Mas o impacto do uso de drogas pode depender da droga em questão. Alguns estudos descobriram que o uso de maconha no início da vida está ligado ao desenvolvimento de um baixo QI, mas a maioria desses estudos não consegue mostrar a diferença entre o uso pesado e ocasional. Em contraste, mesmo o uso ocasional do ecstasy, por exemplo, pode prejudicar a memória, mostra um estudo de 2012 na revista Addiction. E alguns pequenos estudos descobriram que os “cogumelos” podem até ter impactos positivos sobre as pessoas com depressão, ansiedade ou vício.

Para entender como o uso de drogas muda ao longo do tempo nas pessoas, Bernstein e seus colegas acompanharam 483 pessoas que, em seus exames de cuidados primários, admitiram ter usado drogas ilícitas, como maconha, cocaína ou opióides no mês passado. Os usuários recreativos do estudo tinha mais que o dobro da probabilidade de escolher a cocaína, em vez da maconha, como droga recreativa.

Cerca de 11 por cento de todos os participantes disseram ter usado drogas só nos fins de semana. Mas seis meses depois, o quadro mudou. Daqueles que tinham originalmente usado drogas em apenas sextas-feiras, sábados e domingos, 54% passou a usar drogas durante a semana também. Outros 27% tinham parado completamente, enquanto cerca de 19% mantiveram a sua programação recreativa, apenas nos finais de semana.

Fonte: LiveScience

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...