Experimento mostra como é possível burlar os sistemas de reconhecimento facial

23

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Muitas empresas de tecnologia optam por sistemas de reconhecimento facial como um dos métodos mais confiáveis para reconhecer os usuários quando desejam desbloquear algum dispositivo digital, seja um telefone celular ou um computador.

No entanto, todos esses sistemas não são tão invulneráveis como parece. Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte apresentou na conferência de segurança de USENIX um sistema que utiliza modelos 3D faciais digitais feitos a partir de fotos disponíveis na Internet (redes sociais, motores de busca) capaz de enganar os sistemas de segurança, relata a revista Wired.

Os pesquisadores criaram diferentes faces por um processo de realidade virtual, fornecendo-lhes movimento e vida, a fim de enganar os dispositivos móveis. Quatro dos cinco sistemas submetidos a testes poderiam ser enganados.

Durante o teste, os pesquisadores usaram fotos de 20 voluntários procuradas através do Google e seus perfis no Facebook e em outras redes sociais com os quais eles testaram alguns dos sistemas de autenticação de reconhecimento facial mais utilizados, como KeyLemon, BioID, 1D e Mobius.

Segundo a Wired, certas vezes não foi possível gerar a face completa do indivíduo, tais como áreas de cabelo, devido aos ângulos das imagens captadas. No entanto, os especialistas foram capazes de reconstruir as partes em falta, assim em todos os casos os sistemas não eram capazes de diferenciar o usuário real e a imagem de realidade virtual. [Wired]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...