Facebook lança plataforma para ajudar você a arranjar um emprego

FILE - In this Feb. 5, 2007 file photo, Facebook CEO Mark Zuckerberg smiles in this office in Palo Alto, Calif. Zuckerberg turns 28 on Monday, May 14, 2012. He's considerably younger than the average FORTUNE 500 CEO, of course. But while some investors worry that Zuckerberg is too young to lead Facebook as a public company, experts point out that Bill Gates, Steve Jobs and Michael Dell were in their 20s when their companies had IPOs. (AP Photo/Paul Sakuma, File)
14

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Facebook em breve ajudará os usuários a se candidatarem a empregos locais em mais de 40 países. A funcionalidade está disponível para usuários nos EUA e no Canadá desde 2017 e agora os usuários de países como o Reino Unido, a Espanha e Brasil também podem utilizar a ferramenta.

O Facebook permitirá que você agende entrevistas e publique anúncios de emprego que serão visíveis no celular. E se você estiver procurando por um tipo específico de função, poderá definir um alerta direcionado.

Marcelo Ballvé, vice-presidente de inteligência da empresa de pesquisa CB Insights, conversou com a CNN sobre como essa expansão poderia ajudar o Facebook a invadir o território firmemente controlado pelo LinkedIn, um site de mídia social para profissionais. Ele disse: “isso pode ser uma ameaça para o LinkedIn se uma geração de pessoas conseguir seus primeiros empregos através do Facebook e começar a identificar a plataforma como o mercado de mão-de-obra”.

As pessoas usam o Facebook para traçar sua vida pessoal e entram no LinkedIn quando precisam de um emprego ou querem expandir sua rede profissional. A maioria dos empregadores em potencial fará uma rápida verificação de antecedentes no Google, desenterrando tweets e postagens públicas no Facebook.

Mas, oficialmente, transformar o Facebook em uma plataforma de busca de emprego provavelmente vai embaçar ainda mais as fronteiras entre a vida pessoal e profissional das pessoas. Para aqueles que não resistem à tentação de postar algo que os empregadores não deveriam ver, as configurações de privacidade continuam sendo a proteção mais forte – embora ainda pouco entendida por muitos.

E, enquanto se prepara para roubar os usuários do LinkedIn, o Facebook quer ter certeza de que futuros candidatos a emprego estejam plenamente cientes da extensão de sua pegada digital. “O que você faz hoje ainda pode ser acessível para as pessoas no futuro e pode ser relevante para as suas pesquisas de emprego no futuro”, alerta o site. “Esteja ciente da longevidade dos seus rastros digitais e do impacto futuro das decisões que você toma hoje.”

Traduzido e adaptado de Futurism.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...