“O Dia Depois de Amanhã” Frio intenso atinge níveis alarmantes e mata quase mil pessoas no Hemisfério Norte

Raposa completamente congelada em Fridigen, no sul da Alemanha. O animal caiu no Rio Danúbio, de acordo com o 'De Olho no Tempo'. / Créditos da imagem: Joahnnes Stehle
66

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Em meio ao calor que atinge grande parte do Brasil durante o período mais quente do ano, em outros pontos de globo, as pessoas clamam por alguns graus a mais. Uma onda de frio de até -65ºC vem aterrorizando os moradores de regiões que atualmente enfrentam o inverno, e já causou a morte de quase mil pessoas na Europa, África, América do Norte e Ásia. Apenas no Canadá e nos Estados Unidos, por exemplo, já foram mais de 100 mortes.

A culpa para esse fenômeno, de acordo com os especialistas, é a ação de massas polares intensificadas por vórtices ciclônicos, além de correntes de jato que rondam o Círculo Polar Ártico. Essas condições acabam gerando ventos de 300 km/h, o que piora a sensação térmica e causa tempestades avassaladoras de neve.

Imagens de uma tempestade de neve registrada em Tahoe City, no estado da Califórnia, nos EUA:

Climatologia Geográfica
Bod Strong/Reuters
Bod Strong/Reuters
Bod Strong/Reuters
Bod Strong/Reuters
Bod Strong/Reuters

Entre as principais causas de morte estão a falta de abrigo, que atinge especialmente os moradores de rua, que ficam completamente expostos e vulneráveis à ação do frio e do gelo. Além disso, os acidentes de trânsito ficam mais frequentes, por conta das condições precárias que a neve proporciona às estradas.

De acordo com o blog ‘De Olho no Tempo’, o frio também atingiu consideravelmente a África. No Deserto do Saara, normalmente citado pelo calor quase insuportável apresentado na região durante o verão, a neve mostrou sua cara pela segunda vez desde 2012. Além disso, áreas mais altas da Argélia chegaram a marcar -5ºC.

Climatologia Geográfica
O frio não poupou a Argélia, país africano, e causou muitos problemas também pela região. Na foto, nevasca registrada em Sidi Bel Abbes, na parte norte do país. / Créditos da imagem: Assaf Jourber

Ainda na África, outro país conhecido pelas temperaturas elevadas, o Egito foi atingido por uma onda de frio que chegou a um mínimo de 3ºC. O que pode parecer bastante perto das temperaturas vistas em outras regiões do globo (menos de -40ºC na Rússia, por exemplo), mas isso significa a menor temperatura mínima em 100 anos.

E falando em temperaturas inferiores a -40ºC, elas não foram registradas apenas na Rússia – onde o frio não é um inimigo tão novo e desconhecido assim (Hitler pode contar essa história). Ao norte da Mongólia, país localizado no continente asiático, as temperaturas chegaram na casa dos -45ºC, quebrando o recorde de temperatura negativa desde 1968 no país. Mas sem sombra de dúvidas as temperaturas mais desumanas foram registradas na Rússia. Em áreas mais remotas, pouco habitadas, o frio chegou a incríveis -65ºC no norte da Sibéria.

Climatologia Geográfica
A neve mudou completamente a paisagem do Monte Sinai. / Créditos da Imagem: Ahmed Keshow

E não são apenas as pessoas que sofrem com o frio. Bem como os moradores de rua, que normalmente não conseguem se abrigar das temperaturas congelantes, muitos animais acabam perdendo a vida, totalmente expostos ao frio. As plantações, assim como a vegetação, também sofrem danos muitas vezes irreparáveis.

Climatologia Geográfica
Animais mortos pelo frio intenso. / Créditos da imagem: Arquivo/Greg Baker/AP
Climatologia Geográfica
Raposa completamente congelada em Fridigen, no sul da Alemanha. O animal caiu no Rio Danúbio, de acordo com o ‘De Olho no Tempo’. / Créditos da imagem: Joahnnes Stehle

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 800 mortes já foram confirmadas em toda a Europa. Destas, foram 25 na Alemanha; 90 na Bulgária; 50 na República Tcheca; 45 na Romênia; 300 na Turquia e 150 na Ucrânia. Na Turquia, que apresenta os maiores números oficiais, foram registrados cinco metros de neve desde o início da estação mais fria do ano. Em condições normais, a média anual do país fica em torno de dois e três metros.

Ainda pode ser ainda pior, as próximas imagens…

VEJA FOTOS AINDA MAIS IMPRESSIONANTES NA PRÓXIMA PÁGINA, SIGA O MENU ABAIXO

 

Climatologia Geográfica
Carros completamente tomados por gelo na Turquia, um dos países mais afetados pelas baixíssimas temperaturas. / Créditos da imagem: Asis Jakr
Climatologia Geográfica
Créditos da Imagem: Valantis Dastamanis

Confira outras imagens que ilustram a onda de frio intenso na Turquia:

Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica

Créditos das imagens: Ali Pektaş – Beyza Şahin – Cem Annac – Gökhan Zengin – Hanifi Eskigün – Hasan Durmuş – İsa Aktaş – Kadir Güner – Osman Ufuk Keniş – Özer Aydoğmuş – Ufuk Gökmen – Yusuf Akyıldız – Yusuf Gulsemin

Outra grande preocupação da OMS está relacionada aos refugiados de áreas em guerra, que normalmente são alocados em lugares com pouco ou nenhum isolamento térmico. Além disso, o prejuízo financeiro causado pelo frio também entre nas contas. Segundo a Organização Mundial do Comércio, o prejuízo já chega à casa dos 5 bilhões de dólares.

Para alguns cientistas, esse período que vem sendo enfrentado em diversas regiões do globo seria uma evidência inicial de que a mudança climática se dará ao contrário da crença do aquecimento global. Para muitos especialistas, podemos, no futuro, morrer congelados, e não queimados.

Galeria de imagens do frio na Grécia:

Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica

Crédito das imagens: Athanasia Mpasoykoy – Manos Sparis – Konstantina Kolokouri – Pascal Manis – Spiros Soulis – Steni Dirfyos

Na Rússia, as fortes tempestades de neve, somadas com o gelo que se forma na superfície, acabou trancando várias estradas, isolando algumas localidades e causando incontáveis transtornos nos locais mais urbanos. Nas regiões afastadas, o frio torna praticamente inviável a vida humana.

Confira:

Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica Climatologia Geográfica

Crédito das imagens: Athanasia Mpasoykoy – Manos Sparis – Konstantina Kolokouri – Pascal Manis – Spiros Soulis – Steni Dirfyos) 

Climatologia Geográfica
Durante as tempestades geladas, foram registradas ondas de até oito metros na Dinamarca, além de ventos de 120km/h. / Créditos da Imagem: Óli Reinert Á Geilini 

Fonte: De Olho no Tempo

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...