Artigos científicos, notícias e muito mais.

Laboratório japonês desenvolve o laser mais poderoso do mundo

Um novo laser, segundos pesquisadores, foi disparado dentro de um laboratório no Japão,sendo conhecido como o mais poderoso da Terra. O laser está situado na Universidade de Osaka e é chamado de “Laser para Experimentos de ignição rápida” ou LFEX. O poderoso Mega laser tem aproximadamente 100 metros de comprimento.

O laser emite uma quantidade impressionante de energia: dois petawatts ou dois quatrilhões de watts, o que equivale a cerca de 1.000 vezes o total do consumo de eletricidade que todos os seres humanos usam no planeta. A energia do feixe de laser é tão grande que o laser entrou no livro dos recordes como o laser mais potente, de acordo com os pesquisadores. O segundo mais poderoso, conhecido como Texas Petawatt Laser, emite apenas metade da quantidade de potência do laser LFEX.

Você pode pensar que a produção de uma quantidade tão impressionante de energia exigiria uma quantidade enorme de força. Acontece que a energia necessária é mais próximo ao necessário para executar um forno de microondas por dois segundos, de acordo descrito em um comunicado divulgado pela universidade.

A única diferença é que esta energia, em vez de ser distribuída ao longo de dois segundos, é condensado para um tempo de um picossegundos (o que equivale a um trilionésimo de um segundo). A energia final incrível do feixe de laser requer o apoio de quatro amplificadores: lâmpadas de vidro que se assemelham a lâmpadas fluorescentes.

Os pesquisadores já estão fazendo o laser funcionar continuamente com experimentos para o último mês a fim de confirmar o poder do laser. Atualmente, existem apenas relatórios dos pesquisadores que o laser foi emitido e os resultados são inéditos, por isso vamos ter que aguentar firme por algum vídeo mostrando a gravando do poder do laser.

Agora que a equipe conseguiu disparar o laser mais poderoso do mundo, eles estão querendo conseguir um índice ainda mais alto.

“Com a concorrência aquecida no mundo para melhorar o desempenho dos lasers, nosso objetivo agora é aumentar a nossa produção para 10 petawatts”, disse Jyunji Kawanaka, da Universidade de Osaka.

Fonte: IFFCG

Comentários
Carregando...