Ladrões de antiguidades são presos em Israel

10

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um bando de ladrões de antiguidades foi sentenciado a 18 meses de prisão depois de serem capturados roubando uma caverna histórica em Israel. Os seis ladrões foram encontrados saqueando um sítio arqueológico de 2 mil anos de idade conhecida como “Caverna das Caveiras”. No processo, eles destruíram uma parte do penhasco onde a caverna é localizada.

Os seis homens, todos membros da mesma família, faziam uma quadrilha organizada de especialistas em roubos desse tipo. Eles coletavam informações e meticulosamente planejavam tudo antes dos crimes. Os saqueadores se confessaram culpados por danificar o local, escavando sem ter licença, além de conspirar para cometer um crime e residir ilegalmente em Israel, de acordo com um comunicado da Autoridade de Antiguidades em Israel. Eles foram condenados a 18 meses de prisão, além de uma multa de um equivalente a R$ 9,6 mil.

caverna

O local

A Caverna das Caveiras é localizada em um penhasco no vale de Nahal Ze’elim, não muito longe do Mar Morto. O único caminho para chegar no sítio arqueológico é navegando por um caminho estreito, em uma encosta repleta de pedras soltas. Povos antigos ocuparam esse local em dois períodos diferentes – durante o Calcolítico (6000 anos atrás) e o Romano (2000 anos atrás).

Em novembro de 2014, membros de uma equipe de busca e resgate que estavam treinando no penhasco perceberam um movimento suspeito perto das cavernas. Eles notificaram inspetores da Autoridade de Antiguidades em Israel, que então organizaram uma emboscada policial, que capturou e apreendeu os homens assim que eles estavam voltando para seu carro. Eles estavam carregando uma série de artefatos do sítio arqueológico, inclusive algumas peças do período romano.

O grupo foi descoberto com cordas, equipamento de escavação, comida e um detector de metal. Os criminosos danificaram as camadas geológicas do local, espalharam artefatos e cavaram buracos fundos na caverna, causando grande dano.

De acordo com as autoridades, os criminosos deveriam estar atrás de textos de 2 mil anos de idade, similares aos Pergaminhos do Mar Morto.

Fonte: LiveScience

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...