Artigos científicos, notícias e muito mais.

Mais de 100 pedaços de metal no estômago de um homem

Originalmente por Cari Nierenberg | LiveScience

De acordo com um novo relatório médico, cirurgiões franceses retiraram com sucesso mais de 100 pedaços de metal, de vários tamanhos e formatos, do estômago de um homem na França.

O rapaz, de 52 anos, sofre com psicose, e apesar de estar recebendo tratamento para a doença, ele tem a mania de engolir objetos de metal intencionalmente. Os objetos vão desde agulhas, facas e retalhos de metal até colheres e moedas. O caso foi relatado em 27 de setembro no BMJ Case Reports.

Segundo os médicos que trataram o homem, os objetos engolidos por ele poderia se aglomerar em uma grande formação, impedindo a passagem de alimentos e causando sérios problemas de saúde para o rapaz. Essa formação é conhecida como “bezoar”, e apesar de não ser tão incomum, é muito raro encontrar um bezoar formado por objetos de metal, diz o relatório. Normalmente, os bezoares são formados por cabelos, leite não digerido, pílulas e vegetais.

Neste caso, o rapaz foi parar na emergência cinco vezes em um período de cinco anos, reclamando de dores no estômago, náusea e vômitos (ocasionalmente com sangramento). Em quatro momentos, ele passou por cirurgia para retirar os materiais, já que o procedimento de endoscopia não estava mais sendo útil em seu caso.

O relatório dá conta também que em dezembro de 2016 foi constatado que os metais haviam formado um buraco no abdômem do paciente, principalmente por conta da grande quantidade de objetos que foram ingeridos, impedindo o processo de cura e regeneração.

O médico Steve Moss, gastroenterologista e professor de medicina na Brown University, diz que é muito difícil entender problemas como esse. “Ninguém realmente entende isso. Esse comportamento é normalmente observado em pessoas com problemas psiquiátricos, e prisioneiros que estão procurando ajuda médica”, disse.

De acordo com Moss, em algumas condições psiquiátricas, a pessoa ingere os objetos metálicos pois uma espécie de “voz” dentro de suas cabeças diz para fazerem isso. Em outros casos, no entanto, as pessoas apenas sentem uma necessidade inevitável de se auto-mutilar, ou ingerem os objetos para alcançar uma espécie de “alívio”. Para o médico, em ambos casos o tratamento é complicado, já que as pessoas tendem a continuar com o hábito mesmo recebendo medicamentos.

Comentários
Carregando...