Maníaco faz “previsão” mentirosa sobre asteróide e população desavisada desacredita na ciência

42

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um maníaco russo (como tantos outros charlatões que “””preveem””” o fim do mundo), está causando alvoroço na mídia internacional por causa de uma das suas “previsões”. Segundo ele, no dia 16/02 um asteroide irá colidir com a Terra, provocando desastres. Vamos aos fatos, contrários aos que as grandes mídias vem comprando e vinculando.

O asteróide mencionado por ele, existe: conhecido como 2016 WF9, um asteróide do tipo Apollo, foi descoberto por NEOWISE (Near Earth Object Wide campo Infrared Survey Explorer) em 27 de novembro de 2016, e seu tamanho é estimado em cerca de 400 m de diâmetro. Ela atravessará o plano eclíptico em meados de fevereiro, mas de acordo com as modelizações, baseadas em 61 observações passadas do pequeno corpo, estará a 53 milhões de quilômetros do nosso planeta em 16 de fevereiro. E, na verdade, em seu ponto mais próximo da Terra 9 dias depois, no dia 25 de fevereiro, ele manterá uma distância respeitosa maior que 51 milhões de quilômetros. Portanto, certifique-se de que todos estarão seguros no dia 16 de fevereiro! Ou pelo menos, se algo acontecer, não terá nada a ver com asteróides. Pelo menos, não este….

Climatologia Geográfica
Posições relativas em 3D dos planetas internos do Sistema Solar e do asteróide 2016 WF9 em 16 de fevereiro (Dia do apocalipse segundo o Dyomin Damir Zakharovich) e o dia 25 de fevereiro (aproximação mais próxima), 2017. Crédito: NASA / JPL

O que é real, por outro lado, é que outro pequeno asteróide (5 a 10 m de diâmetro), 2017 BH30, foi descoberto em 29 de janeiro de 2017 pela Catalina Sky Survey e este chegou a uma distância cerca de 35 000 km da superfície da Terra em 30 de janeiro, 04h 59 UT. A mesma magnitude visual de outra pequena rocha (2017 BS32) que passou a 150 000 km da superfície terrestre (2 de fevereiro de 2017), 4 vezes mais do que 2017 BH30, mas como é um pouco maior (10 a 20 m Diâmetro), e mais brilhante, então aparece quase tão brilhante quanto o anterior.

Climatologia Geográfica
Asteróide 2017 BH30 fotografado por Gianluca Masi, no momento em que a trajetória de aproximação era 500 000 km, considerada segura. Crédito: Gianluca Masi, O Projeto do Telescópio Virtual

Mais uma vez, você não precisa se preocupar com o “fim do mundo” ou apocalipses fajutos, portanto, não caia nessas armadilhas, charlatões procuram sempre alguns objetivos com as suas estórias: ganhar dinheiro ou fazer as pessoas desacreditarem em algo. Como visto, a repercussão fará boa parte da população desacreditar da NASA e de seus trabalhos sérios, pondo em xeque também a astronomia.

O melhor que você pode fazer, é procurar observar esses astros movendo-se através do céu ainda estrelado (com ajuda de um instrumento astronômico, é claro). E se um deles chegar perto o suficiente para entrar na atmosfera (isso só foi observado duas vezes antes, com 2008 TC3 e 2014 AA), então seria uma exibição dramática para os observadores, e dependendo da sorte, seria capaz de vê-lo através de uma bola de fogo maravilhosa ainda sim seria uma bela caça ao meteorito.

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...