Matemático ganha 3 milhões de dólares por resolver os mistérios dos espaços que mudam de forma – Topologia Geométrica

19

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Fundação Breakthrough premiou neste último domingo o matemático Ian Agol, da Universidade da Califórnia, por seu trabalho em topologia geométrica, que completou uma revolução iniciada há mais de 30 anos atrás. Ganhador na categoria ‘Matemática’, Agol recebeu três milhões de dólares pelo seu trabalho.

O campo de Agol, topologia, é a área da matemática que finge que todas as formas são feitas a partir de massa ou borracha. Estudam-se aquelas características que não são alteradas quando o corpo é esmagado ou esticado, desde que não haja ruptura ou colagem. O trabalho do matemático consiste em uma maneira de estudar superfícies hiperbólicas tridimensionais.

catsSimplificando, as superfícies hiperbólicas tridimensionais podem ser pensadas da seguinte forma: 1 – Imagine uma folha de papel. 2 – Dobre-a de forma que se forme um cilindro. 3 – Feche esse cilindro em forma de rosquinha.

Embora o prêmio Breakthrough seja individual, Agol ilustra a importância da colaboração em matemática. “Sinto que só merece uma pequena parte desse trabalho, pois fiz uso do trabalho de outras pessoas que vieram antes de mim”, diz Agol.

O matemático também diz que ainda há muito que se pesquisar na área de superfícies tridimensionais. Por exemplo, é importante ligar as descobertas feitas nessa área a outras áreas na matemática como geometria. Outra questão a ser trabalhada é a complexidade computacional, já que os programas existentes demoram muito para fazer cálculos dessa natureza.

Richard Taylor, do Instituto de Estudos Avançados, diz que o trabalho de Agol junta duas coisas que eles procuravam no ganhador: liderança na área pesquisada e um resultado relevante.

Agol espera usar seu prêmio de três milhões de dólares para em prol da comunidade matemática. “Eu acho que quando você está falando com as pessoas, isso coloca sua mente em um referencial diferente, onde você pode fazer saltos intuitivos”, diz o matemático. Talvez o valor do prêmio seja direcionado ao apoio aos matemáticos dos países em desenvolvimento, como Agol já tem feito.

Fonte: Scientific American

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...