Métodos contraceptivos hormonais influenciam o risco de câncer de mama, diz estudo

31

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Com informações de ScienceAlert

Uma nova pesquisa realizada pela Universidade de Copenhague sugere que o uso de contraceptivos hormonais pode aumentar o risco relativo de desenvolvimento de câncer de mama.

Essa não é exatamente uma novidade no meio científico, mas esse novo estudo levou em considerações formulações recentes, desenvolvidas a partir dos anos 1990. Isso indica que mesmo as técnicas mais atuais podem ser perigosas para a saúde. Ao todo, a pesquisa utilizou dados de 1,8 milhão de mulheres dinamarquesas entre os 15 e 50 anos de idade. Essas informações vieram de um base de dados estatísticos da Dinamarca, que acompanhou as mulheres, em média, por quase 11 anos desde 1995. A base de dados conta com informações de 11,5 mil casos de câncer de mama.

Os resultados da pesquisa indicam que as participantes que utilizavam algum tipo de método contraceptivo hormonal tinham uma alteração prejudicial no risco de desenvolvimento de câncer de mama. Em casos onde o contraceptivo estava sendo utilizado por menos de um ano, o aumento no risco era de 9%, enquanto aquelas mulheres que praticavam o mesmo método há mais de um década apresentavam risco 38% maior em relação às que não faziam uso de nenhum método. Uma pequena mas considerável elevação no risco foi observada também em mulheres que usaram algum método deste tipo durante 5 anos e depois descontinuaram o uso.

Esse risco elevado mesmo após a descontinuação do uso talvez seja a principal novidade desta pesquisa, já que isso não havia sido descoberto em estudos anteriores.

É importante levar em consideração, no entanto, conforme alerta uma publicação sobre o estudo no ScienceAlert, que o risco de desenvolvimento do câncer de mama é razoavelmente baixo em mulheres jovens. Por isso, mesmo com um aumento de 38% no risco, a chance de uma mulher desenvolver a doença não se torna assim tão alta. Por exemplo, entre as mulheres abaixo dos 35 que utilizaram algum tipo de contraceptivo hormonal por menos de um ano, apareceu apenas um novo caso de câncer de mama a cada 50 mil mulheres. Ainda assim, outros fatores de risco devem ser levados em consideração, como o histórico da família e a idade.

Em relação à idade, a influência da utilização continuada de métodos contraceptivos hormonais parece ser menor, de acordo com o estudo, entre os 50 e 70 anos, quando a chance de desenvolvimento do câncer de mama atinge seu pico.

Um lado positivo destacado pela pesquisa é que apesar da influência dos métodos contraceptivos hormonais no risco de desenvolvimento do câncer de mama, as pílulas particularmente parece diminuir a chance de outras doenças em idades mais avançadas. Esses benefícios, inclusive, permanecem por cerca de uma década mesmo depois de descontinuado o uso das pílulas.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...