Morre astronauta estadunidense John Young, pioneiro em missões na Lua

12

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Em um comunicado oficial publicado em seu website, a NASA lamenta a morte do astronauta John Young, que participou da missão Apollo 16, inclusive tendo caminhado na Lua. Aos 87 anos de idade, Young faleceu no último dia 5 de janeiro, por conta de complicações causadas por uma pneumonia.

A carreira de Young começou ainda em 1962, quando entrou na então conhecida como “segunda classe” de astronautas da NASA, selecionado entre centenas de outros jovens.

“John estava no grupo de pioneiros que bravamente alcançaram as primeiras conquistas da nossa nação no espaço. Mas não contente com isso, suas contribuições continuaram por mais seis voos – um recorde na época em que se aposentou”, disse Robert Lightfoot, administrador da NASA.

John Young nasceu em San Francisco, na Califórnia, e desde sua infância já demonstrava gosto pela construção de modelos de aviões e espaçonaves. Em uma entrevista concedida certa vez, Young revelou ter aprendido a ler com seu avô, e que aos cinco anos já era capaz de ler a enciclopédia. Graduado com honra em 1952 na Georgia Tech, entrou para a marinha, e depois de um ano foi enviado para treinamento de voo.

Depois de voar em aviões de guerra por quatro anos, completou todos seus treinamentos e atendeu ao pedido do presidente para ir em uma missão até a Lua. Foi comandante da missão Gemini 10, em 1966, e voou para a Lua em 1969 na missão Apollo 10. Em 1972 foi comandante da missão Apollo 16, quando inclusive chegou a pisra em solo lunar.

Young se aposentou em 2004, após diversas contribuições para a aeronáutica estadunidense e internacional.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...