Não entre em pânico, mas abacates são radioativos

24

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Muitas pessoas acreditam que materiais radioativos são perigosos, ou até mesmo mortais. Mas um novo estudo sobre a radiação emitida por objetos do cotidiano destaca o fato de que nós interagimos com materiais radioativos todos os dias. O objetivo do trabalho é dar às pessoas uma referência sobre a compreensão de notícias ou outras informações sobre radiação e segurança nuclear.

“Nós fizemos esse estudo porque compreender quanta radiação sai de itens domésticos ajuda as leituras de radiação nos lugares”, diz Robert Hayes, professor de engenharia nuclear da Universidade Estadual da Carolina do Norte. “Se as pessoas entendem que os níveis de radiação dizem, esse entendimento pode ajudar a evitar o pânico.”

Os pesquisadores utilizaram um medidor portátil de radiação gama para medir a radiação externa emitida em uma casa da Carolina do Norte. A radiação foi medida em MicroGray por hora (Gy/h).

Os abacates, por exemplo, emitiam 0,16 Gy/h de radiação, o que é ligeiramente menor do que os 0,17 Gy/h emitidos por uma banana. Tijolos emitem 0,15 Gy/h, enquanto detectores de fumaça, 0,16 Gy/h. Para fins comparativos, o minério natural do urânio mede 1,57 Gy/h.

“Se você está surpreso porque suas frutas emitem radiação gama, não entre em pânico. O nível seguro regulamentado para trabalhadores é a exposição a 50.000 Gy por ano. Os níveis que estamos falando em suas casas são incrivelmente baixos”, afirmou Hayes.

[Phys]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...