NASA anuncia missão de 450 milhões de dólares para analisar núcleo de planeta extinto

15

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Originalmente por Dave Mosher | Business Insider | ScienceAlert
Traduzido e adaptado por Leonardo Ambrosio.

Explorar o Universo não é nada barato, e a NASA sabe disso. De tempos em tempos, a agência gasta quantidades consideráveis de dinheiro em suas missões, e 2017 já teve um anúncio relevante por parte da agência nesse sentido. No último mês, a NASA anunciou duas novas sondas, que participarão de missões no valor de 450 milhões de dólares. Uma delas irá voar por Júpiter, para explorar seus asteróides. Uma segunda missão, por sua vez, irá visitar o asteroide 16 Psyche, o núcleo de um planeta extinto há bilhões de anos. De acordo com Jim Green, líder do programa de ciência planetária da NASA, essas missões vão ajudar os cientistas a entender a “infância” do Sistema Solar.

Confira o que você precisa saber sobre as novas sondas:

Para alguns cientistas, Júpiter é encarado como um “guarda de trânsito” de asteróides que flutuam pelo espaço. Mas ao redor de Júpiter existem duas aglomerações de asteroides troianos – ou rochas espaciais que seguem planetas.

Os asteroides troianos ainda são cheios de mistérios para os seres humanos. O pouco que sabemos se resume praticamente à cor (semelhante a cor de vinho), e ao fato de seres tão antigos quanto o Sol. Isso faz com que eles sejam “fósseis” figurativos do Sistema Solar. “Nós sabemos muito pouco sobre esses objetos, eles podem ser asteroides, cometas ou até mesmo objetos do Cinturão de Kuiper”, disse Green. Para os cientistas, a missão da sonda Lucy poderia desvendar segredos sobre a história do Sistema Solar. Essa missão, que terá duração de 11 anos, será lançada em 2021, sob liderança de Harold Levison, um cientista do Southwest Research Institute. “Lucy, como o fóssil humano que nomeia, irá revolucionar o entendimento de nossas origens”, disse Levison.

Psyche: Examinando o coração de um planeta extinto.

O começo do Sistema Solar não foi nada tranquilo, visto que os “embriões” dos planetas provavelmente viviam se chocando, com suas formações de gás e poeira, causando um tumulto e tanto. É possível, por exemplo, que a Terra e a Lua tenham se formado de um cataclisma, mas o restante dos planetas não tiveram tanta sorte. O 16 Psyche é o núcleo metálico de um planeta do tamanho de Marte. Ele possui cerca de 250km de largura e acredita-se que seja formado totalmente por níquel, ainda que seja coberto por água.

Um outro projeto da NASA, o NEOCam, promete “caçar” asteroides no Universo, protegendo a Terra de tragédias que poderiam destruir cidades inteiras. Entretanto, o projeto não conseguiu o financiamento de 450 milhões, como Lucy e Psyche.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...