Nomenclaturas geográficas do Sistema Solar

50

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Recentemente recebemos as informações da sonda New Horizons sobre a superfície de Plutão e de Caronte, antes não se tinha nenhuma imagem. As informações coletadas trouxeram até nós detalhes muito interessantes sobre o relevo desses mundos.

Na Terra, os denominados acidentes geográficos receberam nomes que variavam conforme a cultura. Esses acidentes também recebem um nome em outros mundos, mas há regras específicas. É claro que nos planetas gasosos (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno) não se define o relevo pois o mesmo não existe, embora possuam pontos de interesse na ‘superfície’ (como a Grande Mancha Vermelha de Júpiter e a Grande Mancha Escura de Netuno).

A IAU (União Astronômica Internacional) define primordialmente quais são os elementos do relevo encontrados. A linguagem utilizada é o latim, pois é uma língua morta, portanto, sem preferências políticas ou nacionalistas.
Regras de nomenclatura do relevo dos planetas e satélites

Apresentam-se 10 regras fundamentais que a IAU utiliza para as nomenclaturas.

1) Deve-se levar em consideração a simplicidade e não ambiguidade dos nomes.

2) Em geral, os nomes oficiais não serão dados a elementos de relevo com menos de 100 metros. Exceto para elementos que tenham um excepcional interesse científico.

3) O nome escolhido deve ser de uso comum das comunidades científica e cartográfica.

4) Duplicação de nomes para dois ou mais corpos celestes sejam planetas, satélites, planetas anões ou asteroides não são permitidas.

5) Nomes individuais escolhidos para os elementos de relevo dos corpos celestes devem ser expressos em seus idiomas originais. Transliteração de vários sistemas de escrita pode ser utilizada, mas não deve haver tradução de uma linguagem para outra.

6) Onde for possível deve-se utilizar um tema específico para elementos de relevo em um corpo celeste.

7) A escolha de nomes deve ser internacional. Comitês nacionais podem submeter sugestões, porém a seleção final dos nomes é exclusividade da IAU. A WGPSN (Working Group for Planetary System Nomenclature Grupo de Trabalho para a nomenclatura do Sistema Planetário) recomenda uma seleção equânime de nomes provenientes de grupos étnicos, países e gêneros.

8) Não podem ser usados nomes que tenham significância política, militar ou religiosa; exceção feita aos nomes de figuras políticas anteriores ao século 19.

9) Não é meta da IAU homenagear pessoas, porém isto pode acontecer apenas em circunstâncias especiais e para pessoas de altíssimo reconhecimento internacional. Pessoas homenageadas devem ter falecido a pelo menos 3 anos.
10) Caso o nome tenha mais de uma forma de ser pronunciado a forma é escolhida pela pessoa. Acentos podem ser utilizados.

Para maiores detalhes sobre o tema, o Projeto Ciência e Astronomia realizou no sábado uma transmissão ao vivo falando um pouco mais sobre o tema, no qual você pode acompanhar no Player abaixo:

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...