Noruega planeja banir a utilização de carros em sua capital

Jeffrey Zeldman/Flickr
15

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Em um movimento que pode ter reflexos no mundo inteiro, a Noruega anunciou que quer deixar sua capital, Oslo, livre de automóveis até o ano de 2019. O anúncio vem logo depois que Paris anunciou que proibiria a utilização de carros por um dia no centro da cidade. Essa também é uma tendência de outras capitais europeias, como Budapeste-HUN, Lisboa-POR e Estocolmo-SUE.

Entretanto, a Noruega quer levar essas medidas a um patamar ainda maior: acabar de vez com a circulação de carros pelo menos no centro de Oslo.

“Nós queremos um centro livre de carros. Queremos melhorias para os pedestres e ciclistas. Isso será melhor para o comércio e para todo mundo”, garantiu Lan Marie Nguyen Berg, principal representante da Green Part em Oslo.

Jeffrey Zeldman/Flickr
Oslo – Jeffrey Zeldman/Flickr

Oslo conta atualmente com 600 mil habitantes, sendo que 350 mil possuem carros próprios e 90 mil trabalham no centro da cidade. Então, para garantir o transporte dos trabalhadores, a Noruega tem quatro anos para pensar em projetos que substituam os carros particulares. De acordo com a Reuters, uma das saídas seria a construção de pelo menos 60 quilômetros de ciclovia, além de investir quantias consideráveis de dinheiro em transporte público.

Apesar de banir a utilização de carros particulares, o governo norueguês permitirá que ônibus públicos, carros adaptados para pessoas portadoras de necessidades especiais e caminhões de suprimentos continuarão podendo trafegar.

A decisão claramente traz um benefício para o meio-ambiente, mas também proporciona discussões e críticas por parte de comerciantes. Alguns deles alegam que podem acabar tendo prejuízo se os clientes não puderem dirigir até suas lojas. Entretanto, as autoridades dizem que o projeto deverá continuar ainda assim.

Com o sucesso (ou não) da medida norueguesa, espera-se que outros países pensem em tomar a mesma atitude, visando um planeta mais sustentável.

Visto em ScienceAlert

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...