Nova busca pelo corpo de Jesus pode mudar o Cristianismo para sempre

A remoção da laje do túmulo de Cristo feita por um grupo de arqueólogos na Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, Israel, tem atraído o interesse de milhares de crentes de todo o mundo. O trabalho realizado pelo grupo de peritos pode explicar várias questões históricas sobre um lugar que é considerado por milhões de pessoas como sagrado.

Em um artigo publicado pelo jornal El Pais, o sacerdote aposentado, jornalista e escritor espanhol Juan Arias, acredita que muitos cristãos temem que os cientistas podem decifrar um mistério especial na tumba de Jesus, por exemplo, encontrando seu corpo naquele lugar.

Mas, o que aconteceria se encontrassem o corpo de uma das maiores figuras da história?

Em um caso hipotético que isso aconteça, diz Arias, a teoria de ressurreição de Jesus Cristo estaria em perigo, já que essa, que é um dos pilares fundamentais do Cristianismo, estaria indo contra a descoberta. A crença oficial defendida pelos fiéis diz que Jesus ressuscitou de corpo e alma. No caso, se seu corpo ainda estivesse ali, essa ideia aceita pela religião cristã iria ser contestada.

Por outro lado, muitos teólogos da atualidade acreditam que a ressurreição de Cristo seja mais uma das parábolas da religião, isto é, no caso, esse ato simbólico apenas estaria defendendo a ideia que depois da morte, o espírito continua vivendo.

Juan Arias acredita que a nova teologia é mais prudente e prefere defender a ideia da ressurreição simbólica de Jesus Cristo. Deste modo, os resultados da pesquisa na Igreja de Santo Sepulcro seriam irrelevantes.

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...