O amor a primeira vista não existe, de acordo com a ciência

25

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um novo estudo conduzido por cientistas do Hamilton College, em Nova York, chegou a uma conclusão que decepcionou muito gente: parece que o amor à primeira vista é um mito. Na verdade, de acordo com o estudo, para se apaixonar você deve ver uma pessoa, pelo menos, quatro vezes.

A boa notícia é que, se depois de um primeiro encontro duas pessoas não sentem atração um pelo outro, não se desespere, porque as coisas podem mudar nas seguintes interações.

Em seu experimento, os pesquisadores mostraram várias vezes a um grupo de 22 mulheres e 122 homens fotos de pessoas, pedindo-lhes para avaliar as fotos, enquanto que registraram a atividade de seus cérebros. E a medida que aumentavam as avaliações, os cientistas viram que ocorria o mesmo com as atividades cerebrais associadas com a excitação.

Como a atração pelas pessoas nas fotos começaram a aumentar a partir da quarta vez e por aí vai, os pesquisadores concluíram que os rostos de outras pessoas, provavelmente, ficam mais atraentes conforme nos familiarizamos com elas. [Hamilton College]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...