Artigos científicos, notícias e muito mais.

O grande conceito equivocado sobre a resistência aos antibióticos

Por Lydia Ramsey | Business Insider
Traduzido e adaptado por Leonardo Ambrosio.

É extremamente raro encontrar alguém que durante sua vida nunca tenha sido tratado com antibióticos. Esses medicamentos são receitados o tempo todo, para os mais variados problemas: infecções no ouvido, dores de garganta e tosses crônicas. Entretanto, eles deveriam ser indicados apenas em casos de infecção constatada após exames e testes.

Mas esse uso desenfreado dos antibióticos faz com que a resistência a esses medicamentos seja um problema de importância global atualmente. “Quando você adquire essa resistência de uma infecção comum, você tem um grande problema”, disse Colin Broom, CEO da Nabriva Therapeutics, uma empresa que está por trás do desenvolvimento de um novo antibiótico capaz de tratar a pneumonia bacteriana. A droga, chamada de “lefamulina”, está ainda em fase de testes, e alguns resultados devem ser publicados ainda neste ano.

De acordo com estimativas, as doenças resistentes a antibióticos deverão ser responsáveis por 10 milhões de mortes por ano a partir de 2050. E não tem sido nada fácil desenvolver novas drogas para combater o problema. A maioria das companhias tradicionais de farmácia pararam de desenvolver novos antibióticos, e aquelas que ainda se aventuram nesse tortuoso caminho esbarram em diversos obstáculos até a aprovação legal.

Broom acredita que existe um desentendimento em relação à resistência aos antibióticos e a forma como ela se espalha. De acordo com uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde, realizada em 2015, 76% dos entrevistados disseram acreditar que a resistência aos antibióticos se dá quando o corpo de uma pessoa se torna resistente ao medicamento. Essa linha de pensamento sugere que a resistência não é um problema para aqueles que não consomem antibióticos com frequência. Mas isso não é bem verdade. “Isso não tem nada a ver com você, e sim com a bactéria que você pegou de alguém”, explicou Broom.

Organizações governamentais dos EUA, como o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), alertam para o aumento da resistência aos antibióticos, dizendo que em breve nós podemos chegar a uma ‘era pós-antibióticos’.

Comentários
Carregando...