Raro pinguim “loiro” fotografado na Antártida

20

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Pinguim com isabelinismo
Pinguim com isabelinismo

O pinguim de tonalidades claras foi visto em uma das ilhas de Shetland do Sul, na Antártida, em viagem do National Geographic até a região. Embora a ave pareça albina, ela parece ter isabelinismo, afirmou o especialista em pinguins P. Dee Boersma, da Universidade de Washington em Seattle. Isabelinismo é uma mutação genética que dilui pigmento nas penas dos pinguins, de acordo com estudo publicado na revista Marine Ornithology.

Isso resulta em um “clareamento” das partes mais escuras do pinguim, tornando-o amarelado ou acinzentado.

“Muitas espécies de pinguins contam com raros indivíduos possuidores deste padrão de cor”, afirmou Boersma.

No oceano, as costas pretas do pinguim auxiliam na camuflagem enquanto fogem de predadores ou se aproximam de presas, e Boersma suspeita que o isabelinismo afeta a capacidade de sobrevivência do indivíduo, embora não existam estudos já publicados sobre isto.

Fontes:

IFFCG

National Geographic

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...