Seu humor depende da sua alimentação, diz estudo realizado nos EUA

4

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Que a sua alimentação diz muito sobre você é algo que seus avós certamente já lhe disseram alguma vez. No entanto, agora cientistas dizem também que a sua dieta pode influenciar na maneira como o seu humor se comporta.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Binghampton e a Universidade do Estado de Nova Iorque, o humor dos jovens adultos (com idades entre 18 e 29 anos) parecem ser dependentes de comidas que aumentam a disponibilidade de precursores de neurotransmissores e concentrações no cérebro, como a carne. Entretanto, o humor dos adultos mais maduros (acima dos 30 anos) parece depender mais de comidas que aumentam a disponibilidade de antioxidantes (frutas), e da abstinência de comidas que ativam o sistema nervoso simpático, como o café.

“Uma das principais descobertas desse estudo é que a dieta as práticas alimentares afetam a saúde mental de jovens adultos e adultos mais maduros. Outra descoberta notável é que o humor em jovens adultos parece ser sensível à acumulação de compostos químicos cerebrais. O consumo regular de carne leva a uma maior quantidade de químicos cerebrais como a serotonina e dopamina, importantes para o humor. Exercícios físicos regulares levam a esses compostos químicos, também. Em outras palavras, jovens adultos que comiam carne menos de três vezes por semana e faziam exercício também por menos de três vezes por semana mostraram maior nível de problemas mentais”, disse Lina Begdache, uma das principais autoras da pesquisa.

“Por outro lado, o humor em adultos maduros parece ser mais sensível ao consumo regular de fontes de oxidantes e que podem causar abstinência. Com o envelhecimento, há um aumento na formação de radicais livres (oxidantes), então a demanda por antioxidantes acaba sendo maior. Os radicais livres aumentam o risco de problemas de ordem mental. Além disso, a capacidade de regular o estresse diminui, então se nós consumimos alimentos que ativam a resposta ao estresse (como o café e carboidratos), somos mais propensos a experimentar sofrimento mental”, complementou Begdache.

O estudo foi publicado no ‘Nutritional Neuroscience’, e pode ser acessado aqui.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...