Stephen Hawking e Elon Musk querem impulsionar o banimento de robôs militares

11

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Stephen Hawking e Elon Musk, juntamente a centenas de pesquisadores e experts em inteligência artificial, estão alertando o mundo para banir as chamadas “armas autônomas”, alertando que elas poderiam iniciar uma revolução no armamento mundial.

Em uma carta revelada no momento em que pesquisadores reuniram-se na Conferência Internacional sobre Inteligência Artificial em Buenos Aires na segunda-feira, os participantes argumentaram que o desenvolvimento de robôs capazes de matarem enquanto interagem com operadores humanos será possível dentro de anos, e não décadas. Se o desenvolvimento não for barrado, é apenas uma questão de tempo antes das armas terminarem nas mãos de terroristas e traficantes, disseram.

Ao contrário dos drones, quais dependem de uma pessoa os controlando remotamente, as armas autônomas procurariam e atingiriam alvos por conta própria. Ao contrário de armas nucleares, que poderiam ser feitas com matéria prima que todos os poderes militares poderiam pagar e obter, tornando-os mais fáceis para para a produção máxima, os autores argumentam.

As armas poderiam reduzir as baixas militares mantendo soldados humanos longe dos campos de batalhas, mas eles também diminuiriam o limiar para ir à batalha, a carta diz. “Se algum poder militar maior ir em frente com o desenvolvimento de armas de Inteligência Artificial, uma corrida armamentista global será inevitável, e o ponto final desta trajetória tecnológica é óbvia: armas autônomas se tornarão o Kalashnikovs do amanhã (em referência ao Russo Mikhail Kalashnikov, criador da AK-47),” disse.

Elon Musk, a cabeça por trás da SpaceX, enfatizou perigos sobre a Inteligência Artificial antes, chamando-a de “a maior ameaça para a existência humana.” Stephen Hawking, o físico e cosmólogo, escreveu que, enquanto o desenvolvimento de Inteligência Artificial poderia ser o maior evento na história da humanidade, “infelizmente, também poderia ser o último.”

A carta diz que Inteligência Artificial “tem grande potencial de beneficiar a humanidade de várias formas.” Os proponentes preveem aplicações na luta contra doenças, dissipação da pobreza e auxilio a resgates. Uma associação com armamento, penso, poderia desencadear uma reação que reduziria o seu avanço, o autor disse.

Outros notáveis participantes da carta incluem Steve Wozniak, o co-fundador da Apple; Noam Chomsky, o linguista e filósofo político; e Demis Hassabis, chefe executivo da Google DeepMind.

Fontes
Traduzido do The New York Times com o título Elon Musk and Stephen Hawking Among Hundreds to Urge Ban on Military Robots.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...