Surto da Mers segue se alastrando na Coreia do Sul

8

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

De acordo com informações do portal ‘G1‘, a Coreia do Sul segue sofrendo com a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), e confirmou neste domingo mais 23 casos da doença. Até o momento 87 pessoas já foram confirmadas como infectadas, e cinco morreram. O medo é tanto que as autoridades coreanas decidiram monitorar até mesmo os celulares das pessoas em quarentena, para evitar o alastramento do Mers.

A Mers é causada por um coronavírus, que normalmente causam constipação e resfriados, além de gastroenterite e pneumonia (um dos sintomas da Mers, além da tosse e febre). De acordo com os médicos, não existe um tratamento definitivo para a doença, mas ela costuma se esvair sozinha, sem que nada seja feito. sul coreanos

Informações do ‘G1‘ dizem que entre os novos casos, 17 são da mesma sala de emergência, na capital coreana Seul. Lá foi onde o primeiro paciente do surto soube que estava com a Mers.

Em centros de saúde ou em casa, 2,3 mil coreanos estão sob quarentena, e após uma pressão da opinião pública, a Coreia do Sul decidiu identificar os locais onde se deram as infecções e por onde os pacientes infectados estiveram. “Por favor entendam que essa é uma medida inevitável para o bem dos nossos vizinhos e famílias”, disse o vice-premiê Choi Kyung-hwan, de acordo com o ‘G1‘.

Fonte: G1

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...